Pesquisar este blog

domingo, 8 de setembro de 2013

Questões caem na prova de Redação e de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, marcada para 27 de outubro Leitura, interpretação, análise e dedução. 
Essas são algumas das técnicas que devem estar apuradas para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013. Especificamente para a disciplina de Literatura, essas características tornam-se a essência da prova. É o que afirma a professora Simone Carneiro, do Instituto de Educação Estadual do Pará (IEEP), ao explicar a prova como uma "intesdiciplinaridade entre as displinas escolares e uma cultura geral". 
As questões literárias do Enem estão incluídas na prova de Redação e de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, realizada no dia 27 de outubro. Com exemplos que mesclam ilustrações e obras literárias, textos literários e obras artísticas, e uma história em quadrinhos com poemas, as questões de Literatura permitem que o estudante seja avaliado simultaneamente em várias esferas do conhecimento. Assim ele tem a oportunidade de articular suas várias leituras diárias, conquistas intelectuais e saberes, conectando até mesmo dados sobre eras históricas, escolas literárias e pensadores antigos a eventos atuais. 
"O Enem quer selecionar estudantes com uma cultura mais ampla, geral, que sejam capazes de deduzir situações e criar resoluções para problemas enfrentados na atualidade", comenta Simone. Para conseguir relacionar temas e ambientes diferentes em uma mesma questão, a professora diz que o candidato precisa estudar muito os conteúdos acadêmicos, compreender momentos históricos, movimentos sociais, expressões artísticas e a ideologia de autores literários. "A leitura das questões tem que ser feita da forma mais atenta possível, isso porque junto à interdisplinaridade vem uma vasta possibilidade de mistura de conteúdos, o que é muito perigoso de passar despercebido no caso do aluno não estar concentrado na prova", afirma ela, que ainda chama a atenção para uma análise crítica de cada conteúdo da prova.
Esse novo estilo de prova do Enem, criado em 2009, deu fim às antigas leituras obrigatórias ou recomendadas do vestibular. Com isso, um tópico que ganhou ainda mais importância nas questões literárias foram os momentos históricos, seus autores e suas ideologias. 
Para Simone Carneiro, isso mostra a contínua importância dos conteúdos discutidos em sala. "Não é apenas ter um conhecimento geral que você vai se dar bem na prova. Muto pelo contrário. Esse novo estilo de prova dificultou alguns temas simples dentro de certas disciplinas. Por isso a importância de conseguir relacionar conteúdos, interpretar questões e conhecer os assuntos", reitera a professora. "A culminância de toda a experiência vivida pelo estudante é extremamente importante para garantir uma boa prova do Enem. 
E o aluno precisa considerar isso em todo seu processo de preparação para a prova", completa Simone Carneiro, professora de Literatura no IEEP. Professora ensina a diferenciar textos O Enem sempre exigiu dos alunos a compreensão e a interpretação de textos literários e não literários na prova de Linguagem e suas tecnologias e, durante a prova, o aluno terá de responder questões acerca de um determinado texto embasando-se na leitura sistemática dele, com cautela e atenção. 
Para isso, é preciso que se compreenda o processo de formação desse texto, bem como sua estrutura. Conforme as edições passadas, o Enem 2013 promete trazer textos da Literatura (principalmente da brasileira) associados à temas da atualidade em forma de notícias publicadas em jornais, revistas ou sites. 
Mas como saber o que é um texto literário ou não é o que mais importa. Para responder essas questões é preciso compreender o contexto gerador de tal produção, o que mais difere o texto literário do não literário. No literário, há uma produção textual gerada pelo contexto social e histórico, mas dentro de uma reflexão criativa das ideias prévias do autor, isto é, o autor pode escrever de várias formas uma mesma coisa - a poesia, por exemplo. Ao contrário disso, o texto não literário demonstra ao leitor a realidade sempre da mesma forma em que ela se mostra para nós, sem que tenha o toque do autor -
a redação do Enem deve ser um texto não literário. Outros exemplos de textos não literário são as notícias jornalísticas, as quais apenas relatam acontecimentos com objetividade. Aplicativo para smartphones faz simulado a partir de provas antigas Para ajudar na preparação para o dia da prova, uma dica da professora Simone Corneiro aos estudantes que gostam de redes sociais e smartphones é o aplicativo App Prova, que funciona como um simulado do Enem e de diversos vestibulares de universidades no Brasil. 
Ele funciona em Android e iOS. O app é gratuito, mas conta com uma versão paga que não mostra os insistentes anúncios da parte inferior da tela. O aplicativo é de grande ajuda na hora de estudar. Caso a resposta dada esteja errada, o App Prova mostra uma dica sobre o tema no qual é preciso se aprofundar. Assim, dá para evitar erros relacionados ao assunto em provas futuras. Ele ainda cronometra quanto tempo o estudante leva para responder as questões - o que ajuda a saber em quais matérias ele deve focar o tempo.
O App Prova ainda tem um aspecto social, se conectado ao Facebook para que os usuários compartilhem e comparem as pontuações em um sistema de rankings. Aqueles que apresentam melhor desempenho são anunciados semanalmente. Dicas Analisar, interpretar e aplicar recursos expressivos das linguagens, relacionando textos com seus contextos, mediante a natureza, função, organização, estrutura das manifestações, de acordo com as condições de produção e recepção.
  Estabelecer relações entre o texto literário e o momento de sua produção, situando aspectos do contexto histórico, social e político.  Relacionar informações sobre concepções artísticas e procedimentos de construção do texto literário.  Reconhecer a presença de valores sociais e humanos atualizáveis e permanentes no patrimônio literário nacional. 
Fonte-Jornal Amazõnia

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog