Pesquisar este blog

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Os assaltantes receberam a informação de que o avião estava transportando 25kg de ouro e não 40kg como foi mencionado nas informações iniciais. O plano de fuga era para pousar na pista do 180, mas pousaram em Jacareacanga abandonaram o avião e entraram na mata levando 1kg e 200g.

O município de Itaituba e região recebeu nesta quinta feira, 12, a informação de um grande assalto seguido de sequestro que teria acontecido na Pista Ney região do Crepurizinho. As informações iniciais que chegavam à cidade eram de que homens fortemente armados teriam realizado um assalto de grande proporção seguido de sequestro de um avião da empresa Pena Taxe Aéreo que estaria transportando 40 kg de ouro e que algumas pessoas teriam sidas baleadas pelos assaltantes.


A nossa equipe de reportagem recebeu varias informações e ligações para falar sobre o assalto, muitas delas desencontradas, não tínhamos muitos detalhes do assalto, a única certeza era de que realmente tinha acontecido. Os fatos só começaram a ser esclarecidos no final da tarde quinta feira.


Segundo informações repassadas a Policia Civil de Jacareacanga por Cesar Pena Fernandes, 62 anos, piloto do avião sequestrado, foi que, por volta das 8hs30min decolou da pista São José em Santarém com destino à Mineração Maney região do crepurizinho em voo fretado, pousando em seu destino as 9hs50min, estava chovendo bastante; Cesar Pena teria ficado dentro da aeronave esperando a chuva passar, quando foi surpreendido com a chegada de 4 homens encapuzados e com armas de grosso calibre em punho anunciando um assalto, renderam os ocupantes de uma camionete que tinha ido buscar os passageiros, os assaltantes queriam saber onde estava os 25kg de ouro que eles teriam recebido a informação que aeronave estava transportando, como o ouro não foi encontrado, um dos assaltantes revoltado fez um disparo acertando o pescoço de Sancler da Luz, de 35 anos.


Os assaltante usando de muita violência levaram o piloto, o proprietário da mineradora e mais 3 pessoas para o escritório da empresa, onde deram rajadas nas paredes, e em computadores, queriam saber onde ficava o cofre, o gerente da mineradora abriu o cofre mostrando aos assaltantes que não havia ouro. Em seguida o grupo foi até o moinho e coletou uma pequena quantidade de ouro que estava em um tecido. 
Segundo Pena, um dos assaltantes perguntou quem era o piloto da aeronave. “Eu me identifiquei e eles me obrigaram a entrar no avião e decolar”, disse, acrescentando que um dos assaltantes lhe passou um papel onde estava anotada a latitude e longitude da pista do km 180 da rodovia transamazônica, local onde, segundo os bandidos havia um veículo esperando pelo grupo.


Durante o voo os assaltantes que estavam com capuz, dois usavam coletes pretos a prova de balas sem identificação, todos com camisas de malha mangas longas, 3 vestiam calça jeans, um com calça estilo social. Demonstrando calma e muita experiência adquirida em 20 anos de voo na região, Pena passou observou que eles tinham 3 armas longas tipo fuzil, uma escopeta cano duplo e dois revolveres.


Pena em seu depoimento disse que argumentou com os assaltantes que sua aeronave não tinha combustível suficiente para chegar até o km 180 e que a única saída seria pousar em Jacareacanga. “Com muita conversa eles aceitaram pousar no aeroporto de Jacareacanga, mas me ameaçaram dizendo que se houvesse polícia eles me matariam. Eles se dirigiam entre si sempre se chamando de ‘cara’ e eles comentaram que iriam matar o informante, pois o mesmo havia falado que a aeronave iria buscar 25 kg de ouro na mineradora”, informou Pena, acrescentado que após pousar a aeronave de prefixo PR-LAX na cabeceira da pista os bandidos desceram e se embrenharam na mata.


A polícia civil e militar estiveram vistoriando a aeronave e encontraram uma sacola do Supermercado Duvale de Itaituba, estojo para cartucho de pistola automática, o papel escrito com as coordenadas da pista do Km 180 e uma flanela vermelha que segundo o Delegado de Polícia Civil Lucivelton Ferreira todo o material será encaminhado à perícia juntado nos autos. 


A policia civil juntamente com homens da Força Nacional e homens do Comando de Missões Especiais da Polícia Militar estão fazendo buscas na mata em redor da cidade e Jacareacanga. Segundo o Delegado Lucivelton devido o armamento pesado com os bandidos portam, eles podem tentar tomar de assalto algum veículo na Transamazônica e empreender fuga. “As policias em conjunto estão montando barreiras na rodovia e fazendo buscas no em torno da sede do município. Uma coisa é certa, eles não estão longe é questão de tempo para eles serem presos”, disse.


Fonte: Junior Ribeiro e Nonato Silva de Jacareacanga-PA
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog