Pesquisar este blog

sábado, 10 de agosto de 2013

O caldo promete engrossar de vez na questão do caso do homicídio do casal Mauro Borges e Jéssica Gomes que aconteceu na vila balnearia de Alter do Chão no dia 21 de outubro de 2012. Tudo indica que pode acontecer uma reviravolta no caso e ainda muitas cabeças podem rolar no meio do caminho.


Nos últimos dias nossa reportagem foi ate a vila de Alter do Chão a convite de familiares e moradores da vila que chamaram a imprensa no local para manifestar sua indignação contra os métodos que segundo eles foram usados por policias civis.


Na ocasião uma manifestante afirmou que no dia dia da prisão dos acusados que estão presos a 09 meses na penitenciária Silvio Hall de Moura policiais civis torturaram brutalmente os acusados os abrigando a confessar o crime que segundo ela eles não cometeram.


Na ultima Sexta Feira, (09) os presidentes da OAB, Jarbas Vasconcelos e Ubirajara Bentes de Sousa Filho, acompanhados do vice´presidente Ítalo Mendes de Farias da Subseção de Santarém juntamente com membros das comissões de Direitos Humanos da OAB e da câmara municipal de Santarém se reuniram com a coordenadora do Ministério Público do Baixo Amazonas Dra. Renilda Guimarães e com a promotora de Justiça Ione Nakamura, para tratarem sobre as denúncias de crime de tortura que os acusados que atualmente estão na penitenciaria teriam sofrido para que eles confessassem o crime do casal.


Na ocasião do encontro A Ordem requereu o afastamento imediato de policiais apontados pelos advogados e pelos presos e, ainda, abertura de procedimento investigatório ao Ministério Público, à Superintendência de Polícia Civil e à Corregedoria de Polícia.


Tudo indica que muita coisa ainda pode rolar neste caso, familiares e parte de moradores de Alter do Chão, pedem a soltura dos três acusados que estão presos a nove meses. 


Fonte : ELIAS JUNIOR NOTÍCIAS / Fotos / OAB
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog