Pesquisar este blog

domingo, 4 de agosto de 2013

Itaituba, localizada no oeste do Pará, é um dos municípios mais conhecidos, por sua riqueza mineral, destacando- se a exploração do ouro. Porem, recentemente outro minério vem chamando atenção de grandes empresários vindo do Mato Grasso para Itaituba.


Esta semana a redação deste http://blogdojuniorribeiro.blogspot.com.br/recebeu a informação de que, diamantes estão sendo explorados ilegalmente no Garimpo Chapéu do Sol, em uma área identificada como “Igarapé do Seixo”. Segundo informações uma Pedra de aproximadamente 25 quilates (ql) já foi encontrada na área por garimpeiros e possivelmente já vendida a um grupo de empresários do ramo de compra de diamantes, oriundo de Juína (MT). Esta Pedra de diamante estaria avaliada nas cifras de 20 a 30 de dólares.


A informação sobre a extração de diamante na érea surgiu a cerca de dois anos, mas agora esta ganhando destaque em meio a alguns empresários do ramo. As informações relatadas a mim (Junior Ribeiro) são de que, esses empresários vindos de fora estão tendo apoio de um empresário do ramo da mineração da cidade, que já sabemos de quem se trata. Os diamantes estariam saindo da cidade de Itaituba ilegalmente, com isso não ficando nenhum emposto para a cidade.


Na manhã desta quinta feira, eu (Junior Ribeiro) fui ate ao escritório do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral) em Itaituba e fui recebido pelo senhor Aldair Lamarte (chefe do escritório local). Na oportunidade, eu perguntei ao mesmo, se o DNPM sabe dessa extração ilegal de diamante na região do (chapéu do sol), ele afirmou que sim! E disse ainda que a área de extração esta dentro de uma unidade de conservação (Itaituba-02). Aldair também, disse que, a situação já foi repassada para Policia Federal em Brasília, que já criou um grupo de trabalho para trabalhar no caso, devido à área ser muito grande e ter muita gente já trabalhando no local, eles a (PF) tem que montar uma logística para chegar ate ao local.


Para a extração de Diamante de uma determinada área tem que ter o Certificado de Kimberley que foi implantado no Brasil em 2003. O Sistema de Certificação do Processo de Kimberley (SCPK) é um mecanismo internacional que visa evitar que diamantes ilegais possam financiar conflitos armados e desacreditar o mercado legítimo de diamantes brutos. Para atender aos objetivos do SCPK, o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) instituiu o monitoramento e o controle do comércio e da produção de diamantes brutos em território nacional por meio do Cadastro Nacional do Comércio de Diamantes (CNCD) e do Relatório de Transações Comerciais (RTC).


O sistema CNCD visa o cadastramento de produtores e comerciantes de diamantes brutos em território nacional, o controle das declarações de produção e venda no mercado interno e o gerenciamento dos requerimentos de Certificado do Processo de Kimberley (CPK). http://www.dnpm.gov.br/conteudo.asp?IDSecao=67&IDPagina=84&IDLegislacao=173


Ainda esta semana estaremos recebendo os nomes dos empresários que já vieram, que estão e que virão a cidade Itaituba, para tratar da compra dos diamantes, de posse desses nomes estaremos divulgando, já sabemos que são de Juína (MT). Se eles forem presos pela Policia Federal por extração ilegal de diamantes, eles poderão responder por: Usurpação do bem da União; Trafico de Pedras Preciosas; Crime Ambiental e trabalho escravo. Ainda estamos recendo informações das nossas fontes, e a qualquer momento estaremos divulgando aos nossos leitos.


Matéria Produzida Por: Junior Ribeiro em(http://blogdojuniorribeiro.blogspot.com.br/)
junyor_ribeiro@hotmail.com
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog