Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de março de 2012

Nesta segunda as aulas em todas as escolas da rede municipal de ensino voltam à normalidade.

O fato que foi possível após a suspensão da greve da educação, ocorrida na tarde de sexta feira após a assinatura de um termo judicial, que concedeu um prazo de 25 dias a contar da data para que o executivo faça uma reformulação no projeto de cargos carreira e remuneração, o PCCR, da educação e o encaminhe para a apreciação e votação na câmara.
O juiz Gleucival Estevão que reponde pela primeira vara
civil, afirmou que a proposta do acordo entre o SINTEPP e a administração foi a melhor saída para uma resolução mais imediata da questão. A audiência que se estendeu por varias horas, contou com a presença de uma comissão do SINTEPP, dois procuradores do município, um representante do ministério publico e da secretaria municipal de educação Lizete Rodrigues.

O procurador geral do município Eliezer soares, disse que o prazo de 25 dias será suficiente para que a administração possa apresentar o projeto pronta e encaminhá-lo para o legislativo.

Isaac Dias afirmou que o sindicato sempre esteve disposto a negociar e que o sindicato e teria suspendido a greve não por sofrer uma pressão da administração que entrou na justiça com uma ação de ilegalidade da greve, e sim por entender que o acordo proposto pelo juiz seria uma ótima chance de ver até onde vai a boa vontade da administração em resolver a situação.

A secretária Lizete Rodrigues disse que a secretaria estará empenhada em resolver a questão dentro do prazo. Ela também parabenizou os educadores pelo bom senso em aceitar o acordo, porque segundo ela greve é sinal de muitos prejuízos principalmente para os alunos.


Fonte: Garimpando com informações de José Barros.
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog