Pesquisar este blog

segunda-feira, 8 de julho de 2013

O Genasc estragou tudo. De time adotado por praticamente todas as torcidas, passou a ser olhada como equipe cujos atuais integrantes, ao menos boa parte deles, mancharam a história de luta e de lisura do conhecido clube do Joaquim Albino.



Foto: Jota Parente
A página foi virada. Porém, diferente de todas as demais, essa é negra.



Refiro-me à lamentável noite de ontem no ginásio esportivo de Itaituba, na qual os incidentes imediatamente pós-jogo macularam a competição que transcorria limpa.


O Genasc estragou tudo. De time adotado por praticamente todas as torcidas, passou a ser olhada como equipe cujos atuais integrantes, ao menos boa parte deles, mancharam a história de luta e de lisura do conhecido clube do Joaquim Albino.



Para piorar, houve premeditação do acontecido, e mostro porque afirmo isso.



Foto: Jota Parente


Quando faltavam 15 minutos para o final da partida entre Genasc x Manauara, o repórter Anderson Pantoja, que atuava nas reportagens pela Alternativa FM fez uma intervenção, informando que o árbitro Geovan Parintins tinha lhe dito antes de começar o segundo tempo, que alguém tinha lhe passado a informação dando conta de que o Genasc bagunçaria se sentisse que por volta de cinco minutos para o final não haveria como conseguir ao menos um empate.


Não foi durante o jogo, mas, foi imediatamente após o seu final.


O que se viu após o apito final foram atos de selvageria de parte de alguns jogadores do Genasc e simpatizantes, o que obrigou a Polícia Militar a intervir com energia, tendo que conduzir duas pessoas até a 19ª Seccional de Polícia Civil, conforme este blog informou ontem em tempo real, com exclusividade.


Após os atos de violência eu conversei com o dirigente de uma das equipes de ponta da Copa Ouro em todas as suas edições, o qual me disse que já estava pensando em pegar endereço, telefone e tudo mais de dois ou três jogadores que se envolveram na confusão, mas, que teria que pensar direito se faria se quer uma sondagem depois do que ele viu.


O atleta Pedro, da Manauara, para acabar de completar, fez uma denúncia muito grave, que merece ser apurada pela direção da Copa Ouro.


Ele disse que no intervalo do jogo foi mantido contato de alguém do Genasc com a Manauara, propondo que fosse acertado o empate para o jogo, resultado que poderia classificar ambos, embora fosse preciso conferir o saldo de gols direito.





Foto: Jota Parente


Enfim, os espetáculos esportivos de primeira qualidade que a gente teve oportunidade para ver em alguns jogos, foram empanados pelo espetáculo deprimente que alguns integrantes do Genasc proporcionaram.


Embora muita coisa boa tenha acontecido na atual edição, e mesmo que só tenhamos disputa somente na bola até o final, esta será a Copa Ouro lembrada por esse episódio grotesco.


O Genasc reclamou muito da arbitragem, e a bronca maior parece que era contra Geovan Parintins, contra quem houve agressão.


A arbitragem do jogo Manauara 4 Genasc 2 não foi boa. Pelo contrário: foi muito atrapalhada. Houve um lance no segundo tempo, próximo da mesa da coordenação, no qual houve duas faltas consecutivas, sendo uma praticada por um jogador da Manauara e a outra por um atleta do Genasc.


Foto: Jota Parente

O árbitro que estava há poucos metros só deu lateral, ajudando a piorar o clima.


Uma coisa é a arbitragem não ter tido uma grande apresentação, outra, completamente diferente é influenciar no resultado. Isso eu asseguro que não aconteceu, porque eu estava lá comentando o jogo.


Ademais, em hipótese nenhuma eu aceitaria a acusação de dolo contra a arbitragem, porque em nenhum momento isso foi manifestado. Erros, sim, intenção de favorecer esse ou aquele time, não.


É uma pena que o simpático Genasc tenha estragado tudo no final, na hora de sair da festa.

VEJA A BRIGA NO GINÁSIO MUNICIPAL: http://www.youtube.com/watch?v=l06IDjWDGo0


Fonte: Blog Jota Parente
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog