Pesquisar este blog

domingo, 7 de abril de 2013

Diego Mota e Nazareno Santos concorreram na eleição
Cerca de 75% filiados aptos a votar compareceram ao local definido para votação. Foram 76 votos contabilizados sendo 61 para chapa 2, 14 para chapa 1 e apenas um voto em branco. A chapa comandada por Diego Mota foi declarada eleita recebendo cerca de 80% dos votos válidos e deve ser empossada para um mandato de mais dois anos.
A associação dos profissionais de imprensa de Itaituba (API) foi criada no ano de 1994, por um grupo de jornalistas que viram a necessidade de uma maior organização da classe dos comunicadores. A primeira diretoria contava com a participação de ilustres homens da

noticia que ao longo do tempo fortaleceram a entidade. A API ficou por um bom período praticamente inativa, mas, no ano de 2005 jovens jornalistas resolveram resgatar a associação formalizando novos documentos e filiando mais pessoas interessadas em ingressar na entidade. O movimento de reestruturação foi comandado pelos repórteres Eliel Sodré, José Barros e Andréia Siqueira, entre tantos outros que se empenharam para a retomada das atividades da API. A diretoria encabeçada por Eliel Sodré comandou a associação por dois mandatos, entre os anos de 2005 a 2010,
e teve como conquista principal a aquisição de uma área onde hoje funcionam as instalações da entidade.

No ano de 2010, a API elegeu uma nova diretoria através de voto direto dos filiados. Naquela época três chapas foram formadas para concorrer o pleito, elas eram encabeçadas por Jota Camargo, Diego Mota e R. Lopes. O então jovem jornalista Diego Mota, recebeu a maioria de votos, por seu perfil empreendedor e propostas inovadoras para classe.
A diretoria era composta por outros profissionais da comunicação, entre eles Queiroz Filho, Junior Ribeiro, Andréia Siqueira, Salomão Ribeiro, Jota Parente e Claudio Moura. O
presidente eleito cuidou de revisar a documentação da entidade, identificar o profissional de imprensa, criar eventos de integração entre os filiados e construir um patrimônio considerável na propriedade da entidade, que fica localizada no bairro Piracanã. Para tanto, foi necessário empenho na promoção de grandes eventos para arrecadação de fundos para a associação e os resultados ficaram aparentes gerando satisfação para o grupo que integra a API. A defesa da liberdade de expressão e dos direitos dos profissionais de imprensa também foram bandeiras destemidamente cobrada pela entidade, bem como a solidariedade com aqueles que necessitavam da mão amiga da categoria.



No entanto, Diego Mota afastou-se da presidência da API para concorrer ao processo eleitoral do ano de 2011, o vice presidente Queiroz Filho também não estava mais na cidade, diante disso, o comando da associação dos profissionais de imprensa ficou nas mãos do Tesoureiro Junior Ribeiro, auxiliado pela secretaria Andréia Siqueira e pelo diretor de eventos Claudio Moura. Infelizmente, o presidente Diego Mota, não conseguiu alcançar o objetivo de se tornar vereador representando a imprensa, porém, recebeu surpreendentes 510 votos, um desempenho jamais recebido por outro profissional de imprensa que se ariscara no viés político.

Vendo a necessidade de um novo processo eleitoral para a legalidade da API, Diego cobrou no início de 2013 uma nova eleição, e a pedido de seus colegas de profissao resolveu aceitar o desafio de concorrer à reeleição, com o desejo de retomar projetos inacabados e frear especulações relacionadas à sua saída da direção da entidade, antes, porém, foi convocada uma assembléia geral para prestação de contas de todo o período em que esteve a frente da associação, momento em que os profissionais de imprensa elegeram uma comissão eleitoral que comandaria a escolha da nova diretoria. 

A eleição foi realizada no dia 6 de Abril de 2013, na sala do conselho municipal de saúde, em anexo ao ginásio de Itaituba, das 8 às 12 horas. Duas chapas se inscreveram para participar do pleito. Diego Mota escolheu como vice na chapa “Unidos Venceremos” o renomado repórter Mauro Torres, e como diretores Andréia Siqueira, Queiroz Filho, Marinaldo Silva, R.Lopes, Orlando Pierre e o advogado Moisés Aguiar. Na chapa adversária denominada “renovação” o experiente jornalista e escritor Nazareno Santos, concorria tendo como vice o radialista Antonio Alves Kaiser, da rádio Tapajoara, além de seus respectivos diretores. A apuração mostrou o desejo dos filiados de permanecer no rumo traçado pela atual diretoria já que cerca de 75% filiados aptos a votar compareceram ao local definido para votação. Foram 76 votos contabilizados sendo 61 para chapa 2, 14 para chapa 1 e apenas um voto em branco. A chapa comandada por Diego Mota foi declarada eleita recebendo cerca de 80% dos votos válidos e deve ser empossada para um mandato de mais dois anos.

Todo o processo de votação e apuração foi acompanhado de perto por profissionais de canais de televisão, rádio e jornal escrito. Diego Mota agradeceu a confiança depositada pelos colegas e renovou o compromisso de trabalhar em defesa da categoria, mantendo padrões de ética e responsabilidade e defendendo o direito dos associados. Em entrevista, o presidente eleito destacou que o principal objetivo agora é investir na auto-estima e qualificação do profissional de imprensa “agora é hora de nos unirmos e abandonarmos as vaidades pessoais em favor da coletividade quero agradecer a todos e convidar nossos colegas, inclusive da chapa adversária, a defender os interesses da classe e fortalecer a API”acrescentou.

Diego foi parabenizado por seu oponente Nazareno Santos, que desejou um bom trabalho para a diretoria eleita e cobrou que os questionamentos levantados durante sua campanha sejam ouvidos pelos eleitos para o bem da imprensa local. A comissão eleitoral fechou os trabalhos agradecendo a colaboração de todos os profissionais de imprensa e anunciou a posse da nova diretoria que deve acontecer no próximo final de semana. 

garimpando noticias
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog