Pesquisar este blog

terça-feira, 9 de agosto de 2011



Uma embarcação com 150 pessoas a bordo foi atacada por seis piratas entre domingo e a madrugada desta segunda-feira na região da boca do Anamã, no rio Solimões, informou a Polícia Militar do Amazonas. 


Armados com espingardas e rifles, piratas dominaram a tripulação por cerca de cinco horas. Por volta das 3h da madrugada de hoje eles fugiram em uma voadeira (canoa com motor de popa) que dava suporte ao grupo. Não houve feridos. 


Segundo a polícia, os passageiros e tripulantes foram obrigaram a tirar as roupas e a entregar joias, dinheiros, notebooks e telefone celulares aos bandidos. 


Os piratas deixaram os passageiros e tripulantes, incluindo o comandante, amarrados no porão da embarcação. "Eles bateram em muita gente e amarraram todos no porão, foi uma coisa que nunca vi na minha vida", disse o comandante do navio Fênix em depoimento, Antônio Ademar Souza da Silva.

O comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar, coronel Fabiano Bó, disse que a embarcação Fênix partiu do porto de Tefé (525 quilômetros de Manaus) na manhã de sábado com destino a Manaus. Fez escalas nas cidades de Coari e Codajás. 


Segundo ele, os assaltantes, que estavam a bordo, se disfarçaram de passageiros. Eles embarcaram em Coari, segundo a polícia. Outros dois estavam na voadeira, que seguia a embarcação pelo rio Solimões. 


O coronel Fabiano Bó afirmou que um passageiro conseguiu avisar a polícia. O barco Fênix foi encontrado a deriva na região da ilha do Ajaratuba, distante a duas horas de barco da cidade de Manacapuru (80 quilômetros de Manaus). Uma equipe da polícia escoltou o barco até o porto de Manacapuru. 


Em junho, um outro ataque de piratas foi registrado em embarcação no rio Negro, próximo à cidade de Novo Airão, no Amazonas. Em julho, na ilha de Marajó, no Pará, uma mulher foi morta em outro ataque. (Folha)
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog