Pesquisar este blog

sábado, 24 de setembro de 2011

Quando o PT começou a engatinhar na Política no Brasil como um partido construido nas bases populares, nos sindicatos e movimentos sociais havia a figura até certo ponto romântica do 'militante", aquele que vestia a camisa, empunhava a bandeira e ia as ruas com a veemência da paixão defender seus ideais doutrinários... 
Sem muito recursos, eles vendiam Botons, camisetas(quando a lei eleitoral ainda permitia) Mas ao ganhar visibilidade no Poder o PT deixou sangrar uma ferida política que custou caro para sua história. A avalanche de bandalheiras e corrupção com os mensalões sem que fossem punidos os envolvidos.

 
E para frustração dos petistas que continuaram agarrados no poder com a eleição de Dilma Roussef e saida do presidente Lula, a presidenta não vem dando refresco e ao contrário de Lular não está jogando o lixo para baixo do tapete.


Demitiu um Ministro por que foi descoberto que o mesmo tinha uma empregada doméstica e um motorista particular pagos com dinheiro público...Isso tudo ai é uma bobagem se comparado com outras sacanagens bem maiores que sempre acabaram terminando em Pizza.


No frigir dos ovos se conclui que militância já faz parte do museu político, não existe mais, o povo não se empolga mais, com os políticos, tanto que atualmente quando chegam autoridades politicas em nosso aeroporto não se vê mais o frenesi, a euforia do povão...


Isso ocorreu na época dos governadores Almir Gabriel, Hélio Gueiros(In Memorian) ...Uma prova que recentemente apenas uma meia duzia de pessoas esteve recepcionando o governador Simão Jatene,que pelo jeito também já pegou ojeriza do cheiro do povo...


E no mais a nossa juventude de hoje que não curtiu nem respirou os ares sombrios da ditadura, a época dos grandes festivais, ou nem leu 1968, o ano que mão terminou, ou que não ouviu falar das flores, não as flores do mal de Baudelaire, mas as flores de Geraldo Vandré censurada pela repressão militar, talvez não entenda que a democracia, a livre expressão custou caro, teve mártires...


Mas isso são outros quinhentos que podem continuar numa próxima história num pais ainda tão sem memória...Até porque militância política é algo que não nos pertence mais.


Por Jornalista-Nazareno Santos

Editor do Blog e Jornal impresso Tribuna Tapajônica





Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog