Pesquisar este blog

sábado, 21 de dezembro de 2013


No último discurso do ano, ontem, o vereador Nicodemos Aguiar não poupou críticas ao desempenho da prefeita Eliene Nunes. Ele não livrou nem mesmo a Câmara de uma avaliação negativa.

O blog do J Parente destacou três trechos do discurso, e depois reproduz o texto na íntegra.
-------------------------------------------


O governo, da chefe do Poder Executivo ao mais humilde servidor por ela nomeado gastou tempo demais tentando justificar sua incapacidade de gerenciar a máquina administrativa, colocando a culpa em tudo de ruim no governo passado.


Como disse meu colega de parlamento há algumas semanas, o vereador Manoel Diniz, não se deve aprender a governar quando se chega governo, pois não há lugar para períodos de experiência na gestão da coisa pública. E esse governo, infelizmente, está tentando aprender a governar, governando. Porém, está demorando muito a aprender.


Não é apenas a administração da prefeita Eliene Nunes que está sendo muito mal avaliada pela opinião pública. Nós também estamos merecendo nota muito baixa daqueles que nos elegeram. Não adianta a gente achar que estamos de bem com a população, porque não estamos.
----------------------------------------


Senhor presidente, senhoras vereadoras, senhores vereadores,


Estamos concluindo o ano legislativo e nosso primeiro ano de mandato de vereadores sem ter muito para comemorar.
Começo pelo governo do Estado, do qual meu partido faz parte da base aliada, reconhecendo que precisa melhorar de um modo geral, pois não vem sendo bem avaliado pela população do estado. Porém, meu foco é mais direcionado para a administração do município de Itaituba, uma vez que sou vereador por este município, tendo obrigação de prestar contas do meu mandato para o povo. Também abordarei o desempenho desta Casa de Leis, que não tem recebido boa avaliação.

Caros companheiros de parlamento, a prefeita Eliene Nunes jogou todo este primeiro ano de mandato fora. Para começo de conversa, ela montou uma equipe de trabalho, quase toda composta de pessoas sem nenhuma experiência em administração pública. No segundo semestre ela fez algumas mudanças, mas, de um modo geral, trocou seis por meia dúzia, pois a máquina administrativa continuou emperrada do mesmo jeito.
O governo, da chefe do Poder Executivo ao mais humilde servidor por ela nomeado gastou tempo demais tentando justificar sua incapacidade de gerenciar a máquina administrativa, colocando a culpa em tudo de ruim no governo passado.
Embora eu não disponha de informações a respeito do tempo em que a prefeita Eliene Nunes ficou fora do município, sei que ela viajou mais do que era preciso. Qualquer prefeito tem que viajar para buscar recursos junto ao governo do Estado, ou da União. Entretanto, a prefeita ficou tempo demais fora de Itaituba, mais do que o bom senso recomenda.
Além de se ausentar por tempo demais do município, do meu conhecimento, ela transferiu o cargo para seu vice, o ex-vereador Dico, uma única vez, embora em muitas viagens tenha ficado quase duas semanas fora. Isso se configurou em uma flagrante falta de respeito para com seu companheiro de chapa na eleição, cujo comportamento todos nós conhecemos, tratando-se de pessoa séria e para quem a lealdade é uma virtude. Isso se configura uma deselegância e falta de lealdade para com o vice-prefeito.
Senhoras vereadoras, senhores vereadores, eu moro em Itaituba há de trinta anos. Foi aqui que constitui minha família, foi aqui que estabeleci meus negócios e foi este município que eu escolhi para viver. Por isso, ressalto que não sou um vereador de oposição irresponsável que torce para o pior acontecer. Eu desejo que Itaituba melhore, pois isso será bom para todos, e eu faço parte desse todo. Não terei problema em reconhecer os méritos do governo no momento em que ele começar a acertar. Mas, é preciso que o governo encontre seu rumo.
A prefeita Eliene Nunes anunciou a celebração de diversos convênios, a maioria com o governo federal, os quais, segundo foi noticiado, deverão começar a ser implantados em 2014, principalmente na área de infraestrutura do município. Eu espero e torço para que isso de fato possa acontecer, pois uma coisa é assinar o convênio, outra coisa é sua execução. Mas, que venham esses milhões de reais anunciados em obras.
Vamos fazer a virada de ano com a promessa dessas muitas obras e com a certeza lamentável de que a atual gestão municipal termina 2013 com um enorme débito para com a comunidade itaitubense.
Como disse meu colega de parlamento há algumas semanas, o vereador Manoel Diniz, não se deve aprender a governar quando se chega governo, pois não há lugar para períodos de experiência na gestão da coisa pública. E esse governo, infelizmente, está tentando aprender a governar, governando. Porém, está demorando muito a aprender.
A paciência da população de Itaituba com o governo acabou antes de terminar o primeiro semestre. Torço para que, tanto a prefeita, quanto os secretários e demais assessores tenham assimilado o trabalho de condução da máquina administrativa do município, pois não suportaremos mais um ano de tantos desacertos. Não podemos continuar vivendo apenas de promessas.
Volto-me, agora, para nossa Casa, a Câmara.
Não é apenas a administração da prefeita Eliene Nunes que está sendo muito mal avaliada pela opinião pública. Nós também estamos merecendo nota muito baixa daqueles que nos elegeram. Não adianta a gente achar que estamos de bem com a população, porque não estamos.
Na condição de vereador, tenho contato com muita gente. São pessoas que votaram em mim, e muitas que votaram em outros colegas, e o que ouço a respeito do conceito da Câmara não é nada animador.
O motivo é o comportamento que esta casa tem tido em relação aos desacertos do Poder Executivo na gestão da prefeita Eliene Nunes. Não estamos falando a mesma língua das ruas. Temos ignorado os problemas que o município enfrenta, mudando o foco de nossa atenção para assuntos que na maioria das vezes não estão em consonância com as demandas da comunidade que devemos representar.


Ao encerrar minha fala, gostaria de sugerir que no período do recesso parlamentar todos nós reflitamos sobre os acertos que tivemos, a fim de que eles sirvam de norte para o nosso trabalho no novo ano que está chegando, a fim de que em 2014 consigamos afinar nossa sintonia com o restante da população para que reconquistemos o respeito e a admiração de todos.



Muito obrigado!

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog