Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de maio de 2012


As pessoas que já tentaram parar de fumar sabem o quão difícil esta experiência pode se tornar. Isto ocorre porque a nicotina é uma droga muito poderosa, que causa dependência. A fumaça do cigarro possui cerca de 4.700 substâncias, a nicotina é somente uma delas e, na realidade, de todas essas substâncias a nicotina não é a que mais mata ou produz doenças. As pessoas fumam basicamente devido ao fato de serem dependentes da nicotina e acabam ficando doentes ou mesmo morrendo devido as ações das demais substâncias.
Pensando nas conseqüências que o cigarro pode causar para sua saúde, daremos dicas para que você deixe o cigarro. Quando? Imediatamente. 
Em primeiro lugar planeje uma data memorável para parar. Escolha o momento de férias, um feriado, o dia do aniversário de seu filho ou filha ou seu próprio aniversário. Caso queira programar uma data específica, defina exatamente o dia e mês que você definitivamente deixará o cigarro, sem adiamentos. Outras atitudes podem colaborar, seguem:
• Evite inicialmente e, quando puder, tudo que esteja relacionado e associado ao hábito de fumar;
• Substitua os momentos de fumar por outras atividades que lhe dêem prazer, com o objetivo de se distrair quando vier vontade de acender um cigarro.
• Para dar uma pausa no trabalho o que, anteriormente seria uma ida ao "fumódromo", saia para dar uma volta. Movimente-se, sinta o ar fresco, procure companhias agradáveis ou tome um suco de fruta.
• Lembre-se que às vezes é necessário insistir no processo para que se deixe de fato o cigarro. Em média, ex-fumantes realizam entre cinco e oito tentativas prévias ao abandono efetivo do fumo. O período mais difícil de abstinência e onde ocorre maior irritabilidade chega entre o terceiro e o décimo dia depois do último cigarro.
• Realizar uma atividade física não possui nenhuma influência direta no abandono do hábito de fumar, mas sim na redução dos níveis de estresse, irritabilidade, depressão, etc. Sensações estas típicas na abstinência ao fumo. Assim, a atividade física torna-se aliada no auxílio à cessação do hábito de fumar, proporcionando benefícios físicos, mentais e sociais.
• Programar um cardápio saudável e equilibrado deve ser uma meta, pois muitas pessoas substituem o cigarro pela compulsão de comer.
• Caso precise de ajuda, não exite, procure um médico especializado para que ele o ajude e acompanhe o seu tratamento.
Lembre-se
O vício de fumar não atinge apenas a saúde do fumador, mas prejudica gravemente o bem-estar e a saúde das pessoas ao seu redor – fumadores passivos (aqueles que inalam o fumo dos outros). 
Por isso diga sim à vida, diga não ao fumo. Não se deixe levar por um simples papelzinho enrolado com tabaco. A vida é muito importante para ser jogada fora desse jeito. Quando você queima um cigarro, já pensou que está queimando o seu dinheiro e saúde? Pense nisso. Vamos melhorar este mundo. Assim foram criadas leis para protegê-lo da poluição tabagista ambiental, procure conhecê-las para contribuir não só com o meio ambiente, mas também para uma melhor qualidade de vida!
Viva mais! Pare de fumar!

Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog