Pesquisar este blog

sábado, 18 de maio de 2013

Pará e Amazonas foram os Estados que mais influenciaram a expansão de empregos na região Norte durante o mês de março de 2013. Com 686 novos postos de trabalho, o mercado de trabalho paraense obteve acréscimo de 0,09% em relação a fevereiro, alcançando a segunda colocação da região em geração de empregos, ficando atrás apenas do Amazonas, com 1321 novos postos.
Os resultados estão disponíveis no Boletim do Mercado de Trabalho Paraense, sistematizado pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp), que toma como referência as estatísticas sobre o desempenho do emprego celetista, com registro em carteira, baseado em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com o documento, o emprego formal no estado do Pará acompanhou a tendência nacional de expansão em março, que registrou abertura de 112.450 novos empregos. Na região Norte, o saldo foi de 1.189 empregos. Dos sete estados que a compõem apenas Roraima (-1.036) e Acre (-328) perderam postos de trabalho. No caso do Pará, além da expansão já citada em março, os resultados positivos permanecem quando analisados o primeiro trimestre do ano (910 novos postos) e os últimos doze meses (29.973 postos).
Especificamente sobre o mês de março, no Pará, observou-se que o setor da Construção Civil continua sendo o que mais gera empregos (2.082 postos), em sua maioria em função da construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, considerando que o município de Altamira, no entorno da obra, foi o que mais gerou vagas nesse setor (1.701 postos).
O setor Extrativo Mineral (94) e os Serviços Industriais de Utilidade Pública (9) também registraram saldos positivos, embora sem a mesma expressividade. A Administração Pública apresentou saldo nulo e os demais setores, saldos negativos: Comércio (-904); Indústria de Transformação (-365); Agropecuária (-127) e Serviços (-103).
As profissões que apresentaram os maiores saldos foram: servente de obras (830), produtor agrícola polivalente (414) e soldador (153). A respeito do salário das 30 ocupações com maiores saldos de empregos, a média salarial foi de R$ 1.206,84. Tendo em vista que o salário mínimo estabelecido em 2013 é de R$ 678,00, das ocupações destacadas, cinco apresentaram vencimentos superiores a dois salários mínimos (R$ 1.356): Médico Clínico (R$ 6.860,80); Motorista de Ônibus Urbano (R$ 1.630,33); Inst. Linhas Elétricas de Alta e Baixa Tensão (R$ 1.569,95); Montador Máquinas (R$ 1.403,99); e Soldador (R$ 1367,59).
Os dez municípios que apresentaram os maiores saldos positivos na geração de empregos, em março, foram Altamira (1.323 postos),
Canaã dos Carajás (383), 
Marabá (279), 
Ananindeua (144), 
Barcarena (125),
 Acará (106), 
Santarém (103), 
Tucumã (60), 
Óbidos (56) e Belém (51). 

Os que tiveram maiores saldos negativos foram
 Tucuruí (-243),
 Juruti (-239), 
Tomé-Açu (-149), 
Tailândia (-126), 
Paragominas (-114),
Itaituba (-100), 
Moju (-99), 
Santa Isabel do Pará (-97),
 Breves (-89) 
e Castanhal (-73).
Tabela 1 - Comportamento do emprego no Pará por setor de atividade econômica – Março de 2013.

Setores de Atividade

Total de Admissões

Total de Desligamentos

Saldo

Variação do Emprego (%)


Mar/Fev


Extrativa Mineral

296

202

94

0,5


Indústria de Transformação

3.204

3.569

-365

-0,42


Serv. Ind. de Util. Pública

117

108

9

0,12


Construção Civil

7.950

5.868

2.082

2,12


Comércio

7.378

8.282

-904

-0,44


Serviços

8.160

8.263

-103

-0,04


Administração Pública

17

17

0

0


Agropecuária

2.710

2.837

-127

-0,24


Total

29.832

29.146

686

0,09



Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego - MTE/CAGED.
Elaboração: Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará
dados agencia pará

às 11:21












































































Setores de Atividade

Total de Admissões

Total de Desligamentos

Saldo

Variação do Emprego (%)


Mar/Fev


Extrativa Mineral

296

202

94

0,5


Indústria de Transformação

3.204

3.569

-365

-0,42


Serv. Ind. de Util. Pública

117

108

9

0,12


Construção Civil

7.950

5.868

2.082

2,12


Comércio

7.378

8.282

-904

-0,44


Serviços

8.160

8.263

-103

-0,04


Administração Pública

17

17

0

0


Agropecuária

2.710

2.837

-127

-0,24


Total

29.832

29.146

686

0,09



Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego - MTE/CAGED.
Elaboração: Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará
dados agencia pará
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog