Pesquisar este blog

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Enquanto nem o Ministério Público, nem o prefeito Valmir Climaco, nem a Câmara Municipal e nem o SindSaúde, conseguem dar uma satisfação a sociedade a respeito dos escândalos na Secretaria Municipal de Saúde, O secretário Manoel Cordovil Diniz continua cometendo irregularidades à frente daquela que é uma das secretarias mais importantes de Itaituba.
Equipamentos da UCI - Neonatal (Unidade de Cuidados Intensivos) encontram-se jogados em um canto do almoxarifado da secretaria, enquanto crianças morrem por falta desses equipamentos em Itaituba. O pior, é que a qualquer momento o Ministério da Saúde recolherá esses equipamentos, visto o gestor da saúde no município não ter interesse em instalar.
O Ministério da Saúde repassou a Itaituba 40 mil reais para aquisição de equipamentos de ginástica para idosos, os quais deveriam ser instalados na praça do bairro da Liberdade, entretanto, os equipamentos não foram adquiridos e o dinheiro ninguém sabe onde se encontra. Se é que ainda existe.
Os hospitais conveniados estão sem atender pelo SUS, por falta de pagamento da rede ambulatorial.
O secretário de saúde faz gastos com passagens e diárias a diversos funcionários para capacitação para atuarem na UPA, entretanto, nem sequer menciona a construção do prédio. O valor a ser repassado para essa obra é de dois milhões de reais, sendo que o município já recebeu 900 mil, sem que a construção inicie.
O posto de Saúde de São Luiz do Tapajós apesar de está com mais de 90% pronto, faltando apenas a parte elétrica, está há seis meses abandonado, enquanto o município dá calote no dono de uma residência daquela comunidade para que as pessoas continuem sendo atendidas precariamente em São Luiz.
Apesar da secretaria de saúde ter a Lei de Cargos e Salários, a folha de pagamento está inchada de funcionário que recebem como serviços prestados. Pessoas que passaram no concurso para os cargos de vigia, auxiliar de serviços gerais, motorista e parte administrativa, até hoje não foram chamados para assumirem suas funções, entretanto, na folha de pagamento todos esses cargos estão como serviços prestados na secretaria municipal de saúde, o que leva a acreditarmos que esta secretaria passou a ser um órgão empregatício desse município (cabide de emprego) para beneficiar os vereadores que defendem a atual administração.
A folha de pagamento da saúde na administração passada era de 750 mil, hoje só nos serviços prestados ultrapassa esse valor.
Esperamos que ao contrário das denúncias anteriores, pelo menos o SindSaúde, sindicato representativo da categoria, tome alguma providência, cobrando judicialmente das autoridades competentes, não apenas uma explicação, mas um basta nisto que a nosso ver é ilegal perante as leis de nosso país e imoral diante dos olhos da sociedade.
Será que o Valmir mais uma vez vai ter a cara de pau de dizer que é mentira?
“Se um dia Itaituba foi, hoje não é mais uma terra sem Lei!” (Francisco Amaral)
Reações:

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação !

Aquivo deste blog