Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 28 de dezembro de 2013

Quem apagou as velinhas nesta sexta feira foi meu amigo DAVI servidor no detran o qual fez um jantar em sua residencia e convidou seus amigos para comemorarem em família. .. parabens meu amigo e muitos anos de vida que Deus te abençoe e te guarde e te dê um feliz 2014...

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

JOVEM DE VINTE ANOS É ENCONTRADA MORTA EM UMA CONSTRUÇÃO NO BAIRRO DA BELA VISTA.

O corpo da jovem Mirian Fabiane da Costa Marques foi encontrado nesta construção na quinta rua do bairro da Bela Vista por operários que chegavam para trabalhar no início da manhã. Fabiane estava trajando blusa preta e short estampado e aparentava sensíveis sinais no pescoço. Os trabalhadores não tinham maiores informações, já que também foram apanhados de surpresa.


As sandálias da jovem estavam perto do corpo e algumas marcas no chão levantaram suspeita de luta corporal. A Polícia Militar e policiais civis foram acionados para preservar o local antes da chegada dos peritos do IML. 


A principal suspeita é que Mirian Fabiane tenha sido assassinada. Na casa da família, o clima era de revolta. Uma tia de Fabiane conta que o ex-marido da jovem vinha fazendo sucessivas ameaças, que, inclusive, foram relatadas em boletim de ocorrência registrado na Seccional de Polícia. “Foi ele (Nailton “Catita”). Foi ele, com certeza, porque ele chegou a armar várias vezes contra ela. Era sempre ele e dois bandidos que andam com ele. Eu digo isso porque sei que ele tinha a intenção até de matar os dois filhos. É um bandido”, disse a tia.


Fabiane morava com os pais na travessa Lauro Sodré, centro de Itaituba. A última vez que a jovem foi vista com vida foi por volta de 21h da última quinta-feira (26). O suspeito de ter cometido o assassinato, o ex-marido da vítima identificado pelo pré-nome Nailton, também conhecido por “Catita”, não foi encontrado pela polícia, e as suspeitas foram reforçadas por conta deste vídeo, que já está em poder da polícia, onde Catita aparece espancando Mirian Fabiane.


É possível notar nas imagens o momento em que a jovem é abordada e começa a sessão de espancamento. Ela recebe socos violentos no rosto e, não suportando a tortura, cai no chão, momento em que o marido violento começa a dar chutes por todo o corpo da mulher. O vídeo, que foi visto por alguns amigos, provocou revolta, e muita gente reforça a suspeita de que o ex-marido tenha sido, de fato, o assassino. Na família, que foi surpreendida pela notícia da tragédia, o sentimento é de comoção e muita revolta. Fabiane morreu deixando dois filhos menores. A polícia está à caça do suspeito para prestar esclarecimentos.


Reportagem: Mauro Torres
http://tapajosemfoco.blogspot.com.br/

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

O “Blog do Bacana” publicou dia (24) pesquisa feita pelo “Instituto Acertar”, que mediu as intenções de votos para governador, presidente da República, senador, deputados federais e deputados estaduais para as eleições de 2014:
O Instituto Acertar ouviu 1.200 eleitores em 39 municípios das 12 mesorregiões do Pará. A margem de erro de 2,8 pontos percentuais para mais ou para menos.
Pesquisa para Deputado Estadual:








Pesquisa espontânea para Governo do Estado:




Pesquisa estimulada para Governo do Estado:






Pesquisa espontânea para Presidente:




Pesquisa Estimulada 01




Pesquisa Estimulada 02




Pesquisa Estimulada 03








Pesquisa Estimulada 04




Pesquisa para o Senado 01:






Pesquisa para o Senado 02




Pesquisa para Deputado Federal:



:

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

O patio do DETRAN de Itaituba será aberto ao publico para visitas do dia 22 a 28 de janeiro das 09 horas às 12 horas, onde você pode visualizar os veículos disponíveis para o leilão e escolher o numero do lote que lhe interessar.

Será permitida apenas a avaliação visual e vedados quaisquer outros procedimentos como manuseio, experimentação e retirada de peças.
Os veículos dividem-se em lotes de SUCATAS (sem direito de voltarem a circular) e lotes de RECUPERÁVEIS (com possibilidade de voltarem
a circular), conforme Anexo do Edital, e vendidos no estado e condições em que se encontrarem, e vendidos no estado e condições em que se encontrarem, em funcionamento ou não, descabendo, pois, a respeito deles, qualquer reclamação posterior quanto às suas qualidades intrínsecas ou extrínsecas.


Será exigida a apresentação de DOCUMENTO OFICIAL DE IDENTIDADE (com foto), de todos os interessados em participar da visitação
pública dos veículos destinados para leilão.


Poderão participar do certame e oferecer lances verbais, de forma presencial, as pessoas jurídicas devidamente representadas, inscritas no
Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – CNPJ, e pessoas físicas identificadas e inscritas no Cadastro de Pessoa Física – CPF, maiores de 18 anos ou
emancipadas na forma da legislação vigente.
4.2. No ato de arrematação, o licitante deverá apresentar os seguintes documentos ao leiloeiro, sob pena de nulidade do lance:
a) Pessoa Física: DOCUMENTO OFICIAL DE IDENTIDADE (com foto), CPF, além do comprovante de emancipação, quando for o caso;
b) Pessoa Jurídica:
b-1) CNPJ, endereço completo atualizado, inscrição estadual;
b-2) Registro Comercial, no caso de empresa individual; ato constitutivo, estatuto ou contrato social, e última alteração, em vigor, devidamente
registrado, em se tratando de sociedades empresárias e, no caso de sociedade por ações, acompanhado de documentos de eleição de seus
administradores;
b-3) DOCUMENTO OFICIAL DE IDENTIDADE (com foto) e CPF do representante, que deverá estar devidamente habilitado por instrumento
público ou particular de procuração, o qual outorgue expressamente poderes específicos de decisão durante a presente licitação, acompanhada por
cópia do ato de investidura do outorgante e no caso de procuração particular, a mesma deve ter firma reconhecida em cartório.


Clik no link abaixo e veja a relação completa dos veículos com os valores dos lances mínimos e sua discriminações, placa, chassi ano e modelos e etc.

Relação com os valores


terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Que esta data sirva de ponto de partida para avaliação dos acontecimentos deste ano que se finda e que os pontos positivo sejam melhorados e colocados em pratica em 2014, e os pontos negativos sirvam de exemplos para não deixarmos acontecer nessa nova jornada, reavalie as suas amizades, descarte o que lhe faz mal, mau, compartilhe o que lhe faz bem e seja moderado em suas necessidades, extravase a alegria e contenha-se  diante dos momentos de raiva, na verdade o que quero lhe dizer, é que tenha um feliz NATAL.  

domingo, 22 de dezembro de 2013

Contran se reúne nesta quarta e pode analisar resolução que obriga teste. Pasta sustenta que não há evidências de que medida reduzirá acidentes

O Conselho Nacional do Trânsito(Contran) se reúne nesta quarta-feira (18) e deve analisar pedido feito pelo Ministério da Saúde para derrubar uma resolução que obriga motoristas de ônibus, caminhões e carretas a fazerem exames toxicológicos. Documento obtido pelo G1 mostra que a pasta não vê evidências científicas de que a medida reduzirá os acidentes de trânsito associados ao uso de drogas. A reunião começa às 9h.

No dia 5 de dezembro, foi publicada no Diário Oficial a resolução que torna obrigatório o exame para detecção do uso de drogas no momento de tirar ou renovar as habilitações das categorias C, D e E. Conforme a norma, clínicas especializadas começariam a fazer o exame a partir de junho.

O exame detecta o uso de drogas em até seis meses anteriores e identifica substâncias como crack, maconha, anfetamina e cocaína. O teste pode ser feito com um fio de cabelo, um pedaço de unha ou pele.

Para pedir a revisão da resolução, o Ministério da Saúde se baseou na notatécnica número 21/2013, elaborada pela pasta, que questiona a efetividade da medida. O documento argumenta que a causa de acidentes é o uso durante a condução de veículos, e que o exame de larga janela, como é chamado o que detecta em longos períodos anteriores à sua realização, não flagra o uso somente no momento da condução e sim em outros momentos, que não é considerado crime.

"Portanto, vincular a habilitação demotoristas à realização de exames desta natureza [...] não identifica o risco imediato do motorista profissional de dirigir sob a influência de drogas e outras substâncias psicoativas, nem proporciona medidas de intervenção imediata", justifica o documento. “Há de se restringir a detecção de eventual uso de drogas no período médio de 6 horas, caracterizando o uso e o risco imediato do condutor na via”, completa a nota.

O ministério avalia ainda que o exame feito com o fio de cabelo, "tem alta possibilidade de contaminação pelo ambiente gerando falsos positivos". A pasta defende o uso do exame de urina, que não é invasivo e permite identificar o uso recente de drogas.

Por meio de nota, o Contran informou que o pedido de revisão do Ministério da Saúde só chegou depois da resolução já publicada no Diário Oficial e, por isso, que só deve ser avaliado na reunião desta quarta-feira. A pauta não é divulgada com antecedência, mas o assunto está na pauta dos temas que estão para ser analisados em reuniões futuras.

O órgão salientou também que o texto foi aprovado com apenas um voto contrário, o do Ministério da Saúde. Também fazem parte do conselho representantes do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), e dos ministérios da Justiça, Defesa, Transportes, Educação, Ciência e Tecnologia, Meio Ambiente e Cidades.

Já o Ministério da Saúde informou por nota que o pedido de revisão foi protocolado no dia 28 de novembro, antes da publicação no Diário Oficial. A pasta justifica que o pedido tem o objetivo de discutir alternativas de teste "de forma imediata durante a fiscalização nas vias e rodovias". "Dessa forma podemos identificar que o motorista está dirigindo sob efeito de drogas", defendeu.

A pasta justificou ainda que com a periodicidade de cinco anos (prazo para renovação da habilitação), "não é possível identificar o efeito imediato da substância psicoativa associado à condução". E classificou como "alto" o custo para implementação da medida. Cada exame pode chegar a custar R$ 500.
Fonte: Globo.com

sábado, 21 de dezembro de 2013


No último discurso do ano, ontem, o vereador Nicodemos Aguiar não poupou críticas ao desempenho da prefeita Eliene Nunes. Ele não livrou nem mesmo a Câmara de uma avaliação negativa.

O blog do J Parente destacou três trechos do discurso, e depois reproduz o texto na íntegra.
-------------------------------------------


O governo, da chefe do Poder Executivo ao mais humilde servidor por ela nomeado gastou tempo demais tentando justificar sua incapacidade de gerenciar a máquina administrativa, colocando a culpa em tudo de ruim no governo passado.


Como disse meu colega de parlamento há algumas semanas, o vereador Manoel Diniz, não se deve aprender a governar quando se chega governo, pois não há lugar para períodos de experiência na gestão da coisa pública. E esse governo, infelizmente, está tentando aprender a governar, governando. Porém, está demorando muito a aprender.


Não é apenas a administração da prefeita Eliene Nunes que está sendo muito mal avaliada pela opinião pública. Nós também estamos merecendo nota muito baixa daqueles que nos elegeram. Não adianta a gente achar que estamos de bem com a população, porque não estamos.
----------------------------------------


Senhor presidente, senhoras vereadoras, senhores vereadores,


Estamos concluindo o ano legislativo e nosso primeiro ano de mandato de vereadores sem ter muito para comemorar.
Começo pelo governo do Estado, do qual meu partido faz parte da base aliada, reconhecendo que precisa melhorar de um modo geral, pois não vem sendo bem avaliado pela população do estado. Porém, meu foco é mais direcionado para a administração do município de Itaituba, uma vez que sou vereador por este município, tendo obrigação de prestar contas do meu mandato para o povo. Também abordarei o desempenho desta Casa de Leis, que não tem recebido boa avaliação.

Caros companheiros de parlamento, a prefeita Eliene Nunes jogou todo este primeiro ano de mandato fora. Para começo de conversa, ela montou uma equipe de trabalho, quase toda composta de pessoas sem nenhuma experiência em administração pública. No segundo semestre ela fez algumas mudanças, mas, de um modo geral, trocou seis por meia dúzia, pois a máquina administrativa continuou emperrada do mesmo jeito.
O governo, da chefe do Poder Executivo ao mais humilde servidor por ela nomeado gastou tempo demais tentando justificar sua incapacidade de gerenciar a máquina administrativa, colocando a culpa em tudo de ruim no governo passado.
Embora eu não disponha de informações a respeito do tempo em que a prefeita Eliene Nunes ficou fora do município, sei que ela viajou mais do que era preciso. Qualquer prefeito tem que viajar para buscar recursos junto ao governo do Estado, ou da União. Entretanto, a prefeita ficou tempo demais fora de Itaituba, mais do que o bom senso recomenda.
Além de se ausentar por tempo demais do município, do meu conhecimento, ela transferiu o cargo para seu vice, o ex-vereador Dico, uma única vez, embora em muitas viagens tenha ficado quase duas semanas fora. Isso se configurou em uma flagrante falta de respeito para com seu companheiro de chapa na eleição, cujo comportamento todos nós conhecemos, tratando-se de pessoa séria e para quem a lealdade é uma virtude. Isso se configura uma deselegância e falta de lealdade para com o vice-prefeito.
Senhoras vereadoras, senhores vereadores, eu moro em Itaituba há de trinta anos. Foi aqui que constitui minha família, foi aqui que estabeleci meus negócios e foi este município que eu escolhi para viver. Por isso, ressalto que não sou um vereador de oposição irresponsável que torce para o pior acontecer. Eu desejo que Itaituba melhore, pois isso será bom para todos, e eu faço parte desse todo. Não terei problema em reconhecer os méritos do governo no momento em que ele começar a acertar. Mas, é preciso que o governo encontre seu rumo.
A prefeita Eliene Nunes anunciou a celebração de diversos convênios, a maioria com o governo federal, os quais, segundo foi noticiado, deverão começar a ser implantados em 2014, principalmente na área de infraestrutura do município. Eu espero e torço para que isso de fato possa acontecer, pois uma coisa é assinar o convênio, outra coisa é sua execução. Mas, que venham esses milhões de reais anunciados em obras.
Vamos fazer a virada de ano com a promessa dessas muitas obras e com a certeza lamentável de que a atual gestão municipal termina 2013 com um enorme débito para com a comunidade itaitubense.
Como disse meu colega de parlamento há algumas semanas, o vereador Manoel Diniz, não se deve aprender a governar quando se chega governo, pois não há lugar para períodos de experiência na gestão da coisa pública. E esse governo, infelizmente, está tentando aprender a governar, governando. Porém, está demorando muito a aprender.
A paciência da população de Itaituba com o governo acabou antes de terminar o primeiro semestre. Torço para que, tanto a prefeita, quanto os secretários e demais assessores tenham assimilado o trabalho de condução da máquina administrativa do município, pois não suportaremos mais um ano de tantos desacertos. Não podemos continuar vivendo apenas de promessas.
Volto-me, agora, para nossa Casa, a Câmara.
Não é apenas a administração da prefeita Eliene Nunes que está sendo muito mal avaliada pela opinião pública. Nós também estamos merecendo nota muito baixa daqueles que nos elegeram. Não adianta a gente achar que estamos de bem com a população, porque não estamos.
Na condição de vereador, tenho contato com muita gente. São pessoas que votaram em mim, e muitas que votaram em outros colegas, e o que ouço a respeito do conceito da Câmara não é nada animador.
O motivo é o comportamento que esta casa tem tido em relação aos desacertos do Poder Executivo na gestão da prefeita Eliene Nunes. Não estamos falando a mesma língua das ruas. Temos ignorado os problemas que o município enfrenta, mudando o foco de nossa atenção para assuntos que na maioria das vezes não estão em consonância com as demandas da comunidade que devemos representar.


Ao encerrar minha fala, gostaria de sugerir que no período do recesso parlamentar todos nós reflitamos sobre os acertos que tivemos, a fim de que eles sirvam de norte para o nosso trabalho no novo ano que está chegando, a fim de que em 2014 consigamos afinar nossa sintonia com o restante da população para que reconquistemos o respeito e a admiração de todos.



Muito obrigado!

Vergonha e humilhação essa é a palavra que pode ser usada para definir essa situação. Pacientes do Município de Itaituba, no oeste do estado, atendidos pelo TFD estão sendo barrados pelas embarcações que fazem a linha Itaituba/ Santarém/ Santarém/ Itaituba por falta de pagamento da Prefeitura com a empresa que emite as passagens.

Na manhã desta sexta feira, 20, a nossa equipe de reportagem foi acionada por pacientes de Itaituba que são atendidos pelo TFD (Tratamento Fora do Domicilio). Segundo eles foram barrados ao embarcar de Santarém para Itaituba por falta de pagamento da Prefeitura (Itaituba) junto à empresa responsável pela emissão das passagens.


Mais uma do “governo de todos” mais uma do governo “eu sei fazer e vou fazer”. Realmente o ano de 2013 vai ficar marcado para a Prefeita Eliene Nunes que não conseguiu administrar Itaituba, não passou perto, nem o maior pessimista conseguia prever esses acontecimentos no governo da Professora Eliene Nunes.


Segundos os pacientes que foram de Itaituba para Santarém há tratamento, eles, estão encontrando problemas na hora de retornar para o município, mesmo com as passagens do TFD nas mãos eles foram obrigados a pagar as passagens para viajar, se não ficariam no porto de Santarém.


Dona Maria de Fatima estava com o seu filho em Santarém a tratamento de saúde e na quita feira, 19, precisou retornar para Itaituba, onde mora, mas na hora de embarcar os dois foram barrados e não tiveram como embarcar com as passagens do TFD, ela e seu filho tiveram que pagar 130 reais para poder viajar, dinheiro esse que seria usado para pagar uma conta, mas teve que ser usada para viajar. 


A nossa reportagem conversou com o responsável pela empresa fornecedora das passagens, que disse que a empresa foi obrigada a suspender as passagens, porque a mesma não tem dinheiro para pagar as embarcações por não ter recebido o pagamento da Prefeitura de Itaituba. 

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Um integrante da Associação dos Portos Graneleiros de Miritituba comentou com membros da imprensa de Itaituba, na tarde de ontem, por ocasião da reunião com o secretário de Estado de Meio Ambiente, José Colares, que a presidente Dilma Rousseff deverá visitar Itaituba.

Ele disse que a previsão para que a visita aconteça foi feita para o mês de março do ano que vem.

A razão para a vinda da presidente da República será a inauguração de portos graneleiros, como é o caso da Bunge, em estágio avançado de construção.

Isso deixa bem claro a força política que esses empreendedores tem no mais alto escalão do governo federal, maior do que a maioria dos mortais imagina ser.
J Parente
Projeto de Lei de número 074/2013, de autoria do vereador Isaac Dias, foi encaminhado para a comissão de Justiça e Redação Final.

O projeto, se virar lei, pretende transformar a travessa João Pessoa em mão única.

Trata-se de uma via recentemente recuperada pela prefeitura, a qual é estreita, tem mão dupla e estacionamento dos dois lados.

Alguma coisa precisa ser feita ali para disciplinar o tráfego de veículos. 

Se a Lauro Sodré também for transformada em mão única, pelo menos grande parte dela, como está sendo falado, ficará bom ter um subindo e outra descendo.
J Parente
Na ultima sexta – feira (13), o Deputado Estadual Hilton Aguiar (Solidariedade) foi homenageado em Itaituba, município da região oeste do Estado, no Premio Troféu Imprensa 2013, com o prêmio Personalidade Política 2013. A escolha do deputado, que está no seu primeiro mandato, se deu por meio dos Profissionais de Imprensa de Itaituba – API. http://www.hiltonaguiar.com/

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

 Hoje 17 de dezembro EMANOEL DO LIVRAMENTO PIRES JUNIOR, gerente do DETRAN de Itaituba, completa mais um ano de vida e nós os servidores deste orgão desejamos a você muitos e muitos anos e que você sempre conte seu jardim pelas flores, nunca pelas folhas caídas. Viva cada minuto de sua vida como se fosse viver eternamente. E cada hora que passar não conte pelos ponteiros romanos de um relógio e sim pelo pulsar do seu coração. E através de toda a sua existência conte sua idade pelos amigos que conquista e nunca pelos anos que vive. Isso é o que eu e esta equipe lhe deseja de coração. Feliz Aniversário.






















Deck Melo e Familia

Deveria ter acontecido na tarde de hoje, um encontro entre as entidades que estão articulando a criação de um fórum da sociedade itaitubense e os vereadores. Mas, não houve.

A Câmara Municipal enviou comunicado para a CDL, entidade que lidera o movimento, informando que não estaria presente.

A razão, segundo explicou o presidente da Casa de Leis, vereador Wescley Tomaz, foi o tom do ofício enviado pelas entidades, em papel timbrado da CDL.

Em vez de convidar, o documento exigia a presença dos edis, uma vez que está escrito a palavra CONVOCA, na cópia que o blog teve acesso.

Na pauta da reunião há outro ponto que também não foi do agrado dos vereadores, pois cita que uma das exigência das entidades é a prestação de contas da Câmara.

Dependendo do tipo de prestação de contas que estavam exigindo, também foi uma colocação equivocada. Se for prestação de contas do que a Câmara recebe de repasses da Prefeitura, o órgão adequado especializado para cuidar disso é o Tribunal de Contas dos Municípios. 

A Câmara discutiu o assunto em uma reunião com ata e tudo, tendo decidido que não iria, pois a Casa sentiu-se desrespeitada por essas citações.
---------------------------------------------------
Comentário do blog: Não sei de quem partiu a iniciativa de redigir o tal ofício enviado para a Câmara. Seja quem quer que tenha sido o autor, mesmo que tenha sido o colegiado das entidades, foi muito infeliz o que foi colocado no documento.

As entidades tem todo o direito de convidar os senhores vereadores para uma reunião na qual se discutam assuntos de interesse do município. Essa é uma situação absolutamente plausível dentro de uma sociedade democrática. Outra coisa completamente diferente, e descabida é convocar a Câmara, que é um poder constituído.

Houve excesso na formulação do ofício, e se houver humildade, as entidades deverão reconhecer isso publicamente.

Tenho sido um crítico severo da presente Câmara Municipal , mas, com a liberdade que tenho para emitir minhas opiniões, tenho que reconhecer que as entidades erraram feio na dose, pois a palavra convocação ficou totalmente fora de propósito.

Já me referi a respeito da importância deste momento, quando a sociedade, através dessas entidades, parece ter acordado da letargia de muitos anos. Devemos estimular esse comportamento, pois, se o Poder Executivo e o Poder Legislativo não estão, nem de longe, correspondendo aos anseios da população, é mais do que justo que se cobre deles. Entretanto, respeito é bom e cabe em qualquer lugar. E nesse caso, houve uma flagrante falta de respeito para com um dos poderes constituídos.

Se as entidades convidarem, em vez de convocar os vereadores para uma reunião, não haverá justificativa aceitável para que eles se neguem a ir, pois se assim o fizerem, eles terão que dar boas explicações para nós todos, que os elegemos.


J Parente
Chegou na madrugada desta segunda feira, dia 16 em Itaituba, o Secretario Estadual de Meio Ambiente, José Colares. Em entrevista a este Blog, Colares afirmou que na primeira quinzena do mês de Janeiro de 2014 serão entregues varias Licenças de Operação (LO) em Itaituba.Após a entrega destas licenças, o Estado, juntamente com órgãos Federais e Municipais vão endurecer no combate a atividade garimpeira ilegal no Tapajós.Inicialmente, ressaltou Colares, a fiscalização será feita no tributários do Rio Tapajós, como os afluentes, Jamanxim, Água Branca Bom Jardim, Tocantins e outros e até mesmo no próprio leito do Rio Tapajós.

Quem estiver trabalhando ilegalmente nestas áreas serão punidos,com a apreensão dos equipamentos e multado, frisou José Colares. Depois, vamos atacar as demais áreas onde esta atividade vem sendo desenvolvida ilegalmente. Para Colares, os órgãos, tanto ambiental como mineral já deram tempo de sobra para a legalização e o que estamos vendo é que esta gente acha que vai continuar ilegalmente trabalhando. Vamos combater, com fiscalização, apreensão de equipamentos e multas, afirmou Colares.

O Secretario reuniu nesta manhã de segunda feira, dia 16, na Sala Verde da SEMMAP, com representantes das Cooperativas garimpeiras no sentido de falar sobre a legalização da atividade dos associados.Ficou certado que cada cooperativa vai atender 20 associados e a cooperativa que tiver mais de 20 cooperados vai ter que distribuir com outras cooperativas. Agora, as licenças vão ser liberadas depois que os balseiros cumprirem o Decreto e a Instrução Normativa Em Janeiro. Prometeu voltar a Itaituba para entregar as LO das cooperativas.

Na sua entrevista a este Blog Colares também falou dos investimentos que estão sendo feitos em Miritituba. Disse que as empresas portuárias vão ter que contribuir com o município, com a implantação de infra estrutura em Itaituba. Entre as propostas que estão sendo discutidas para investimento em Itaituba, estão a infra estrutura do Distrito de Miritituba, com implantação do sistema de abastecimento de água , meio via, arruamento, doação de uma ambulância fluvial. Mas, entre os importantes investimentos que os empresários deverão fazer na contrapartida, está a aquisição de equipamentos, como; aparelho de RX e Tomografia para o Hospital Municipal de Itaituba, além do aterro sanitário de Itaituba. 

O Secretario, Colares afirmou que nas condicionantes está amarrado, que a liberação da Licença de Instalação das empresas, só será liberada, após estes investimentos. Neste sentido, o Secretario também participou de um ato de assinatura de comprometimento entre os empresários e a prefeitura de Itaituba para a execução das propostas já aceitas pelos empresários.


Fonte: Blog do Peninha
Por Jota Ninos (*) 
Extraído do blog do Jeso

“O prefeito Alexandre Von sancionou nesta quarta-feira (11), a Lei nº 19.399/2013, de 11/12/2013 que institui o Dia Municipal da Luta pela Emancipação Política da Região Oeste do Pará, comemorado no dia 11 de dezembro, data da realização do plebiscito, realizado há dois anos. A lei, aprovada na última terça-feira (10/12) na Câmara Municipal, torna ponto facultativo nas repartições públicas municipais, o dia 11 de dezembro”.
O lacônico texto distribuído semana passada pela assessoria de comunicação da Prefeitura de Santarém guarda nas entrelinhas muito mais que uma singela comemoração de um ato heroico que representou a população da região oeste do Pará, há dois anos.
O ato é apenas o início de uma nova saga pelo poder, do futuro Estado cuja luta foi assumida por Lira Maia desde sua primeira eleição para a Câmara Federal (2006), no vácuo de outras lideranças regionais.
Os novos donos do Tapajós: Reginaldo, Edvaldo, Lira Maia e Alexandre Von
Em papéis secundários, o próprio Alexandre Von, o dublê de político e pastor, vereador Reginaldo Campos e seu apaniguado Edivaldo Bernardes, que atualmente acumula a coordenação do ICPET – Instituto Cidadania Pró-Estado do Tapajós e da pomposa Coordenadoria Municipal pela Criação do Estado do Tapajós, criada por Von, este ano, com status de secretaria.
O sonho de emancipação desta região seguiu o mesmo diapasão dos desmembramentos ocorridos na velha Província do Pará e Maranhão, dentro do processo iniciado ainda no Brasil-Império. Mas depois da criação da Província do Amazonas, a criação da Província do Baixo-Amazonas com sede em Santarém acabou sendo protelada pelo imperador, até chegarmos ao plebiscito.

E lá se vão mais de 150 anos de sonhos que provavelmente se tornarão realidade nas próximas décadas. Não tenho dúvidas de que isso um dia ocorrerá. Seja pela mobilização popular, seja pelas articulações políticas ou, seja pela necessidade imperiosa de se rediscutir o pacto federativo brasileiro há muito defasado.
A afirmação que faço no título acima reflete um pouco do que vi nos bastidores da campanha do plebiscito de 2011, onde tentei colaborar com as ações de comunicação e marketing. Nas próximas linhas tentarei expor algumas ideias em cima do que vi e ouvi, para chegar à conclusão do título acima.
Como já disse em outro artigo neste blog, minha análise (como tantas outras) tem muito de subjetivo e está sempre aberta a novas contribuições, e repito ainda: NÃO SOU DONO DA VERDADE, apenas tento ser amigo dela o quanto possível… Sei que muito “arautos da verdade” me farão acusações, pois o tema é complexo e mexe com muitas emoções. Mas como sempre, responderei a todos que contribuírem com o debate. Os mesmo anônimos de sempre, terão direito ao famoso Jus Sperneandis…
Aviso também que sou deveras prolixo, por isso SALVE O TEXTO PARA LER COM CALMA DEPOIS, SEM O RISCO DE VER A CONEXÃO CAIR, OU PERDER O EMPREGO POR FIXAR A VISTA NO COMPUTADOR OU AINDA DEIXAR O FEIJÃO QUEIMAR NA PANELA…. (rs)

Tapajós: a tentativa de golpe
Antes do ICPET, existiu o Comitê do Novo Estado por mais de 10 anos e foi liderado, até junho de 2011, pelo professor Edivaldo Bernardo que mostrava ser um idealista suprapartidário apesar de ter ligações bem próximas com o Tucanato local (se não me falha a memória, foi até filiado do PSDB anos antes, quando assumiu a 5ª URE) que sempre buscou liderar o movimento emancipacionista, desde o primeiro Comitê Pró-Tapajós, comandado pelo falecido advogado tucano recém-falecido, Tito Viana.
O CNE foi um dos mais produtivos grupos que encabeçou o movimento desde a década de 1990, após a emenda do Estado do Tapajós ser derrubada nas disposições transitórias da Constituinte. Seríamos Estado desde 1988 junto com Tocantins se a elite de Belém, liderada por Barbalhos e tucanos, não falassem mais alto no Congresso e acabasse nos derrotando.
Mas no momento em que o plebiscito foi aprovado, começou a briga de bastidores para tirar de cena Edivaldo e deixar os políticos de mandato no comando. O deputado federal Lira Maia (DEM), seu pupilo deputado estadual Alexandre Von (PSDB) juntamente com seu grupo de vereadores, se articularam com alguns empresários e convocaram uma reunião em que pretendiam criar uma nova instituição para comandar o movimento, mas sem a liderança de Edivaldo.
Entretanto, alguém avisou o professor e ele chegou a tempo de bater na mesa e ameaçar ir à imprensa denunciar aqueles que planejavam tirá-lo do comando do movimento, depois de anos de luta, sem nunca ter-lhe sido dado muito apoio logístico.
Pessoas que participaram dessa reunião me disseram que a postura de Edvaldo criou constrangimento nos demais, e a ideia acabou abortada. Nascia, a fórceps, o ICPET, sendo entronizado (meio que a contragosto) como seu coordenador o próprio Edivaldo Bernardo. Pelo bem do movimento, a tentativa de golpe de Maia foi jogada para debaixo do tapete (de longe, quem ria com tudo isso era o “canastrão” Reginaldo Campos, que se prepara há muito tempo para ser, no futuro, um Lira Maia piorado, como já disse aqui mesmo em outra oportunidade: (http://goo.gl/dKCqj4).
Quando soube disso conversei com Edivaldo em uma das várias reuniões que tínhamos em sua sala no ICPET, quando questionava algumas ações do movimento e ele me confirmou o ocorrido, mas pediu que esquecêssemos isso. Que tudo estava sanado, e que o bem maior era o Estado do Tapajós. Eu sentia certa falta de malícia no professor e sempre tentava alertá-lo para outras ações que acabariam tendo o mesmo destino.
Discutia longamente, também, com o amigo jornalista e grande entusiasta do movimento, Ednaldo Rodrigues (que sempre teve uma grande confiança em Bernardo) afirmando que éramos pequenos peões naquele tabuleiro e na reta final seríamos varridos do verdadeiro campo de batalha. Mas a dupla Ednaldo e Edivaldo nunca embarcaram na minha “teoria da conspiração”. Acreditaram até o fim de que seriam ouvidos em tudo…
Tapajós: o marketing sem história
Em maio de 2011, logo após o anúncio de que o projeto de realização de dois plebiscitos no Pará havia sido aprovado na Câmara Federal, fui “convocado” pelo empresário Olavo das Neves junto com outros profissionais da comunicação, para organizarmos estratégias de comunicação para aquela batalha que aconteceria no final do ano.
Olavo falava em nome do ICPET, com o sempre ativo presidente da ACES – Associação Comercial e Empresarial de Santarém, Alberto Oliveira. Os dois foram os principais arrecadadores de verba para custeio do movimento. Na reunião com jornalistas e publicitários houve discursos efusivos sobre a importância de nossa participação, principalmente do coordenador do ICPET, Edivaldo Bernardo (http://goo.gl/jVfLge) e se mostrava empolgado com o sucesso da empreitada. Mas nem um dos três sonhava com o que viria pela frente…
Contribuí por vários meses dando apoio às ações de implantação do que seria um dos braços do enorme e burocrático organograma criado para o ICPET. A Coordenação de Comunicação e Marketing (CCM) traçou vários planos, mas muito pouco foi aproveitado. Estávamos lá eu, Jorge “Gordo” Cohen, Emanuel Júlio, Ormano Sousa e Jonas Meneses, todos com alguma experiência em campanhas eleitorais passadas, além do historiador e expert em comunicação digital Paulo Lima. Outros colegas jornalistas em início de carreira se juntaram ao grupo e achávamos que poderíamos trabalhar uma mensagem condizente com nossa história.
O CCM fez algumas peças iniciais para criar uma identidade ao movimento. Como era de se esperar surgiram críticas ao trabalho. Mas fazíamos o que podíamos, sem ter qualquer condição logística para atuar. Na verdade, havia um grande descompasso no início do movimento. Muitos interesses e uma articulação nem tanto azeitada.
A comunicação não tinha autonomia para criação, a ponto de após terem sido aprovadas as peças pela coordenação, outras reuniões serem realizadas, sempre com pessoas diferentes, e que davam “pitacos” sobre a mudança de uma vírgula ou sobre cores de fundo, enfim, virava o samba do crioulo doido, como diria o comediante Stanislaw Ponte Preta… Aos trancos e barrancos lançamos as primeiras peças impressas, mesmo sabendo de rumores que Duda vinha coordenar a campanha.
Lembro como hoje que eu e o grupo fomos conversar com a coordenação sobre esses rumores, e eles garantiram que se Duda viesse, apenas somaria, e nós seríamos ouvidos.
E nós chegamos a acreditar nisso, até vermos Duda Mendonça ser recebido como um Deus na Câmara Municipal para assumir uma campanha conjunta dos estados do Tapajós e Carajás… Eu e o “Gordo” olhávamos de longe a adoração ao novo Messias e decretamos: “Agora f…”.
Vislumbramos que a campanha perderia o enfoque histórico regional e se tornaria (como se tornou) um belo produto audiovisual com a grife de DM, mas sem o compromisso regional. Não que pudéssemos mudar os rumos da derrota, mas sem ouvir os comunicadores “nativos” Duda ligou o piloto-automático e acabou perdendo a mão na campanha.
Ou melhor, seguiu o script previsto que era ancorar o projeto Carajás à maior “credibilidade” de um projeto mais antigo de autonomia, o Tapajós. Em suma, eles tinham o poder financeiro, e nós tínhamos a tradição histórica, mas éramos o primo pobre…
Tapajós: os acordos de bastidores
Assim, pudemos testemunhar nos bastidores daquela campanha (na qual pudemos influir muito pouco) outro movimento que ocorria para consolidar a luta pelo poder do Estado que nem havia saído do papel. Lira Maia era (e é) sem dúvida o político que vinha se preparando há muitos anos para assumir essa liderança (como assumiu), em função da incompetência dos outros políticos. O PT e Maria do Carmo, a então prefeita, acabaram entrando na campanha para tentar diminuir a sanha de Maia.
Maria em seu governo, foi reconhecida pelos líderes do movimento emancipacionista como o que mais ajudou na infraestrutura do Comitê do Novo Estado, criando inclusive uma Coordenadoria de Articulação Regional, entregue ao vereador mais ativo do movimento, Reginaldo Campos (PSB), que indicou o líder comunitário Chicão Lopes (hoje seu desafeto).
Mas apesar disso, os petistas não tinham uma desenvoltura nos bastidores como Maia e seu pessoal. O pior de tudo é que não conseguiram eleger para deputado federal Carlos Martins, que deveria atuar como pedra no sapato de Maia (o que eu não acredito).
Agora, com seu principal aliado na Prefeitura, Maia dá os passos definitivos para se consolidar como o “Siqueira Campos Tapajoara” (Siqueira Campos foi o político que comandou a criação do Tocantins e virou o coronelzão do novo estado, até hoje!). E pelo seu perfil populista e demagogo, sem respeitar a coisa pública, podemos antever que estado teremos inicialmente…
Desde a campanha do plebiscito, Maia demonstra estar convicto de que era possível criar o Tapajós através de acordos por baixo dos panos. Nas reuniões ele chegava a dizer que mantinha acordos de cavalheiros com os coordenadores das Frentes Não Tapajós (deputado Celso Sabino) e Não Carajás (deputado Zenaldo Coutinho, hoje prefeito de Belém), no que se referia a processos jurídico-eleitorais.
Mas com o passar da campanha, o poder da Frente Pró-Carajás (deputado João Salame, hoje prefeito de Marabá) cresceu e Maia se apequenou, inclusive parecia até dopado em um dos últimos debates de TV, deixando Salame se tornar um líder mais convicto de seu papel.
Carajás endureceu o jogo e resolveu ir pra cima de Jatene. Este foi o momento mais tenso da campanha. As peças de Duda Mendonça passaram a ter como alvo Jatene. Maia e Alexandre não concordavam com isso. O PT apoiou a proposta de Carajás e os empresários de Santarém que lideravam o movimento engrossaram o coro.
A campanha agressiva contra Jatene foi liberada, mas era o último cartucho, e que acirrou ainda mais o chumbo que veio dos marqueteiros de Belém, liderados por Orly Bezerra, o papa da comunicação tucana.
Se havia alguma esperança de termos a simpatia de parte do eleitorado de Belém – já que as pesquisas internas demonstravam que a maior rejeição do belenense era contra o Estado do Carajás – ela caiu diante dos ataques virulentos da campanha Não e Não, com direito a choro midiático da Fafá de Belém.
Era impossível fazer um esclarecimento na campanha sobre a diferença entre as duas histórias de emancipação. Como eram dois plebiscitos, havia quem acreditasse em Santarém que podíamos brigar inclusive na Justiça Eleitoral para impedir o slogan Não e Não, mas o tal do acordo de cavalheiros citado por Maia impedia que essa hipótese fosse considerada.
Tapajós: PLIP e novos parceiros
Passado o plebiscito, Maia tratou de se afastar de Salame. Enquanto o Carajás tentava uma nova roda de conversações para se discutir um novo processo de votação na Câmara, Maia já trabalhava com um novo horizonte pós-eleição de Von.
A criação da Coordenadoria no governo municipal dominados por demos e tucanos (mas com um pupilo do PSB de Reginaldo Campos que abandonou o barco petista na undécima hora), demonstra no mínimo que isso foi acordado com Simão Jatene, o principal apoiador de Alexandre para a Prefeitura. E isso é muito estranho.
Mais estranho ainda é a insistência de Edivaldo Bernardo de dirigir as duas entidades, uma vinculada ao governo e outra não-governamental, como já tenho me pronunciado por aqui, alertando sobre a contaminação partidária (http://goo.gl/wgNjRK).
Há quem tente desbancar Edivaldo, mas o poder da verba municipal é sedutor, pois agora até sede própria já está sendo bancada pelo município para o ICPET em um prédio de aliado político de Maia!
O novo movimento em torno do PLIP – Projeto de Lei de Iniciativa Popular, que busca angariar assinaturas para mudar as regras do plebiscito e definindo que a parte interessada é só a que quer se desmembrar (diferente do que decidiu o STF) e relançar no Congresso a tese de uma nova consulta popular nesses moldes, é o cavalo de batalha de Lira Maia e seus comandados.
O novo movimento deixa de fora Altamira, mantendo apenas os municípios que votaram a favor do Tapajós (o que diminui em muito aquele mapa, mas ainda está longe da configuração original do projeto que tramitou na Constituinte e foi defendido pelo ex-deputado Hilário Coimbra, antes de ser reordenado pelo senador Mozarildo Cavalcanti, em 2001).
Mantém-se acesa a chama do movimento de 2011, mas como tem sido praxe, o povo continua fora das discussões e é chamado apenas para assinar papéis.
A vantagem é que agora já participamos de uma campanha e estaremos prontos para uma nova batalha, pois sempre que somos chamado acreditamos que “além do horizonte deve ter algum lugar bonito para se viver em paz”, mesmo que seja ao comando de Lira Maia. As lideranças continuam a empurrar goela abaixo algo que as futuras gerações ainda nem sonham o que é.
Enquanto isso, Maia tenta ser eleito como vice-governador de Helder Barbalhinho ou de Jatene (ou quem for seu candidato), ou no mínimo ser candidato à única vaga do Senado para reforçar seu cacife como grande líder político regional. Para isso, convenceu o inconstante Nélio Aguiar a se aventurar a uma vaga na Câmara Federal, apostando na abertura de novas quatro vagas do Pará naquele Poder, definidas pelo TRE (o que acabou sendo rechaçado na semana passada pela Câmara Federal!).
E caso a nova consulta continue sendo em todo o estado, novos acordos surgirão? Haverá, enfim, a tentativa de isolar o Carajás em troca do voto dos belenenses pelo Tapajós? Se tudo isso realmente acontecer (e não for apenas uma teoria da conspiração) podemos nos preparar para saudar o futuro governador desse novo Estado: Lira Maia, primeiro e único, pois infelizmente temos que admitir que as lideranças consideradas mais progressistas não têm essa envergadura. Nem o PT, com sua Martilândia…

domingo, 15 de dezembro de 2013

Itaituba completa mais um ano, um ano que não se tem muito o que se comemorar, temos mais a lamentar pelos nossos entiqueridos que se foram, pelas famílias que ate hoje choram a suas perdas, por falta de saúde, infra instrutura, educação, assistencialismo e etc etc etc... Assistindo ao programa Circuito Aberto, com Weliton Lima escutei a nossa prefeita traduzir tantos recursos que serão/estão ao dispor de Itaituba que imaginei uma cidade perfeita, com um clima agradável, com todas as estações do ano bem definida - cada qual na sua época correspondente - casas lindas, muito saneamento básico, ruas limpas, pessoas que se respeitam, que respeitam o conjunto, as minorias e a comunidade em geral, com belas paisagens e com uma situação econômica ótima, cheio de pontos turísticos, museus e shoppings, teatros e uma determinada coisa que fosse uma das maravilhas do mundo, uma cidade grande e moderna, mas ao mesmo tempo clássica e contemporânea. disse Jubal Cabral Filho e se você assistiu  também teve a mesma impressão,  pois saindo da boca dela, Itaituba estar um paraíso.  Pra nós termos o que comemorar só se consegui cimos adentrar na imaginação de nossa ilustríssima gestora.

Então resta-nos fazer como Gilson Vasconcelos

 Orar pela cidade de Itaituba

Senhor Jesus, Vós que um dia orastes  pela cidade de Jerusalém, ensinai-me, também, a orar pela cidade de Itaituba, para que seja a cidade com a qual eu  sonho e o povo precisa.

Um crânio humano foi encontrado nas proximidades do sitio Cotoguba, zona rural de Gravatá-PE. Segundo agentes do serviço de inteligência da Policia Militar que estiveram no local, o achado macabro ocorreu por volta das 08h desta terça-feira (10).

Pelo estado de conservação do crânio, a polícia acredita que a morte tenha ocorrido recentemente. Um policial que esteve no local suspeita que a caveira tenha sido roubada de algum cemitério para ser usada em um ritual de magia negra.


O fato chamou a atenção de muitos curiosos, o que levou moradores a acionar a policia. Após a perícia realizada por agentes da 62ª delegacia, o crânio foi encaminhado para o Instituto MédicoLegal. Até o momento, nenhum suspeito foi localizado.


Estudantes da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) decidiram tirar a roupa para protestar contra problemas estruturais do campus de Santo Antônio de Jesus, município da Região Metropolitana de Salvador.


Nesta sexta-feira, 13, uma enxurrada de alunas de biquíni e rapazes sem camisa tomou conta do local, em manifesto contra a falta de climatização das salas.

De acordo com comunicado divulgado pelo movimento estudantil da universidade, além da falta de sistema de ar-condicionado, o campus sofre com insuficiência de professores; obras inacabadas, entre elas os prédios do restaurante universitário, biblioteca e auditório; deficiência na acessibilidade à residência universitária, além da ausência de oferta de transporte e de motoristas para que os alunos circulem entre os campi para atividades acadêmicas. 

Bahia Notícias

sábado, 14 de dezembro de 2013

Cantor Reginaldo Rossi tira foto no Hospital Memorial São José, em Recife com duas enfermeiras

Internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Memorial São José, em Recife, desde o dia 27 de novembro, o cantor Reginaldo Rossi não se deixou abater pelo diagnóstico de câncer de pulmão, recebido na última quarta-feira (11).


O cantor, que reage bem à quimioterapia, divulgou uma foto em uma rede social para tranquilizar os fãs. Na imagem, publicada pelo repórter e amigo do cantor, Emerson Machado, o cantor aparece sorridente e cercado por enfermeiras. A iniciativa de divulgar a imagem foi para encerrar os boatos de que o Rei do Brega havia morrido. Reginaldo Rossi tem 69 anos e é fumante. Ele procurou o hospital após sentir fortes dores no peito no final do mês de novembro. O processo de quimioterapia de Rossi, que começou na tarde desta quarta (11), vai ser composto por três dias de sessões, com intervalo de 21 dias entre os ciclos de quimioterapia. Ainda de acordo com os médicos do cantor, ele não precisará passar por nova cirurgia.



Hoje pela manhã, o DETRAN juntamente com a COMTRI e a Policia Militar, estiveram nas ruas da cidade mas precisamente no Porto da balça coordenando o transito e autuando os infratores que passaram por alir, na ocasião foram apreendidas 12 motos e aplicada algumas multas aos veículos que estavam inregulares, o gerente da agencia EMANUEL JUNIOR esteve acompanhando toda operação e dando aquele apoio moral.





Postado por Deck Melo às 08:08

Aquivo deste blog