Pesquisar este blog

terça-feira, 31 de maio de 2011


Foi apresentado na 19ª Seccional de Polícia Civil de Itaituba na tarde desta segunda-feira (30) o principal acusado do assassinato de Rafael Garcia, ocorrido em um dos hangares do aeroporto de Itaituba.
Depois do crime, a polícia civil realizou diligências e conseguiu reunir alguns elementos e indícios de autoria. Segundo o delegado José Dias Bezerra, para que se decrete a prisão preventiva, devem-se ter indícios de autoria e materialidade. A polícia reuniu esses indícios, testemunhas e histórias do principal acusado, conhecido pela alcunha Coca e juntamente com a materialidade e o exame cadavérico foi solicitada a prisão preventiva e decretada pelo juiz. Assim, Coca ficará preso à disposição da justiça.
As duas testemunhas são o que baseiam a polícia em pedir a prisão preventiva do homem. O delegado disse ainda que até  o dia do crime não tinha nenhum ponto de investigação; somente na segunda e terça-feira imediatamente após o crime a polícia reuniu elementos de materialidade. Durante o depoimento, pessoas próximas ao autor relataram fatos que levaram a tal situação. Esses fatos foram formalizados nos autos e com isso o juiz decretou a prisão. Coca nega as acusações de autoria do crime.
As investigações conduzem o delegado à concluir que o motivo do crime foi unicamente em levar a arma que estava com Rafael. O delegado disse ainda que existem sérios indícios de que Coca seria o autor da destruição das lâmpadas da pista do aeroporto de Itaituba.
   A polícia acredita que pelo fato de Coca ser usuário de drogas, o crime teria sido cometido quando o acusado estava sob o efeito de entorpecentes. Com a prisão, Coca será reinquirido, onde relatará novamente o fato e a polícia os reunirá com outras informações que chegaram ao conhecimento da polícia. As fotos abaixo em que Coca está com roupa vermelha mostram o momento em que ele chegava na delegacia.

Coca

Advogado de Coca
Itaituba hoje

segunda-feira, 30 de maio de 2011


Se você é leitor deste blog e quer homenagear algum amigo, parente, aniversário, aniversário de casamento, qualquer homenagem que seja, nos envie a mensagem para o e-mail deckelo@gmail.com  acompanhada de até 5 fotos e postaremos no blog na data e dia que você pedir... Participe e faça um amigo feliz

O deputado estadual Hilton Aguiar participa da caminhada da vitoria do FUSICA candidato a prefeito pelo PSC, que concorre a uma vaga a prefeitura municipal de Aveiro, a caminhada foi em Fordilandia onde contou com a presença dos moradores e representantes de entidade daquela localidade, fizeram parte da caravana os empresários e autoridades  daquele município como também toda população.
O povo aderiu o chamado do PSC e por onde o deputado passou com sua caravana foi um verdadeiro arrastão  como você pode observar nas imagens





Em Brasília o deputado Hilton Aguiar acompanhou de perto, na Câmara dos Deputados, a votação do projeto de decreto legislativo que prevê a convocação de um plebiscito sobre a criação do Estado de Tapajós. Os deputados Antônio Rocha e Josefina Carmo também estiveram presentes assim como os prefeitos Valmir Climaco, de Itaituba, Danilo Miranda, de Trairão, Aparecido Florentino, de Rurópolis e Maria do Carmo, de Santarém, além dos vereadores de Itaituba, Santarém e Novo Progresso. O jornalista J. Parente do Jornal do Comércio (www.jotaparente.blogspot.com) esteve participando da caravana.

Atualmente vivem na região onde se pretende criar o estado do Tapajós 1,7 milhão de pessoas, aproximadamente, numa extensão de 508 mil Km². Os 27 municípios que podem integrar a nova unidade da Federação são: Almeirim, Prainha, Monte Alegre, Alenquer, Óbidos, Oriximiná, Faro, Juruti, Belterra, Santarém, Porto de Moz, Vitória do Xingu, Altamira, Medicilânia, Uruará, Placas, Aveiro, Itaituba, Trairão, Jacareacanga, Novo Progresso, Brasil Novo, Curuá, Rurópolis, Senador José Porfírio, Terra Santa e Mojuí dos Campos.

Procedimentos
Pelo substitutivo, o plebiscito deverá ser realizado no prazo de seis meses, contados a partir da promulgação do decreto legislativo. O Tribunal Superior Eleitoral (TST) deverá expedir instruções ao Tribunal Regional Eleitoral do Pará para a organização, realização, apuração, fiscalização e proclamação do resultado do plebiscito.

No prazo de dois meses, contados a partir da proclamação do resultado do plebiscito, caso este aprove a criação do estado do Tapajós, a Assembléia Legislativa do Pará deverá submeter a medida aos parlamentares. Depois, a Assembléia deverá informar o resultado desse procedimento em três dias úteis ao Congresso Nacional.

Assim como o referendo, o plebiscito é uma consulta feita à população para que decida sobre questão de relevância a respeito de matéria constitucional, legislativa ou administrativa. É convocado antes de um ato legislativo ou administrativo, para que a população aprove ou não, pelo voto, a proposta a ela submetida.

Projeto
O projeto original é de autoria do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) e foi aprovado pelo Senado no dia 23 de novembro de 2000. Ao ser votado na Câmara, a proposição sofreu duas alterações: a primeira incluiu dois municípios - Mojuí dos Campos e Senador José Porfírio - entre aqueles que integrarão o novo estado, caso seja criado; e a segunda incluiu no projeto artigo estabelecendo os procedimentos a serem adotados pela Assembléia Legislativa do Pará. Devido a tais alterações, a proposta voltou a ser examinada pelo Senado na forma de substitutivo quando o relator de determinada proposta introduz mudanças a ponto de alterá-la integralmente, o Regimento Interno do Senado chama este novo texto de "substitutivo". Quando é aprovado, o substitutivo precisa passar por "turno suplementar", isto é, uma nova votação da Câmara.

Esse substitutivo recebeu voto favorável do relator, senador Vital do Rêgo Filho (PMDB-PB), aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) na quarta-feira (25), juntamente com o pedido de urgência para a tramitação da matéria pelo Plenário do Senado.

No dia 16 de Maio de 2011, pela manhã, uma grande tragédia assolou o Distrito de Miritituba, localizado em frente a cidade de Itaituba. Uma forte chuva fez com que o morro em frente o Distrito deslizasse soterrando casas em dois locais. Na Beira Rio  e  Buritizal. Áreas perigosas, mas habitadas por muitas famílias. A tragédia resultou em 515  pessoas desalojadas, 210 desabrigadas, 09 gravimente feridas e 04 mortas. Total de 725 pessoas  afetadas diretamente e indiretamente uma comunidades inteira assustada e mobilizada para ajudar o minimizar o sofrimento de seus conterraneos. 03 residências foram danificadas e 06 foram totalmente destruidas. 03 alojamentos foram instalados: O ginásio da Escola Municipal Integração Nacional, ALCEM(Associação de Lazer,Cultura e Esporte ) e a Garagem  do INCRA. 

Os recursos humanos oficiais que somaram esforços para dar apoio e assegurar os direitos  dos desabrigados, aos gravimente feridos e aos  mortos foram: Corpo de Bombeiros; Polícia Militar;Exército Brasileiro(53º BIS e 9ª BEC);Prefeitura Municipal(COMDEC, SEMDAS, SEMSA,SEMED E SEMINFRA E SUB-PREFEITURA DE MIRITITUBA) e SECRETARIA DE PROMOÇÃO SOCIAL DE ESTADO.

Uma cozinha comunitária foi montada e a prefeitura Municipal diariamente  fornece a alimentação necessária aos desabrigados. 400 cestas básicas foram enviadas pelo Governo Federal. Muitas doações também foram oferecidas por instituições, Escolas, Meios de Comunicação e voluntários

e já foram distribuidas aos destinatários e está garantida a chegada de Kits humanitários para atender as pessoas desabrigadas.

A Administração municipal está articulando com o Governo Estadual e Federal a situação de terra e construção de Casas para as famílias que as perderam e as que foram retiradas da área de risco, mais precisamente à Beira Rio e o Bairro Buritizal.

Momento como esse não deve existir cor partidária. A única bandeira deve ser  a da solidariedade e da garantia de Direitos .



Antonieta Lima Secretária de Assistência Social 

domingo, 29 de maio de 2011


Carro roubado em Macapá era usado na campanha do candidato a prefeito do município de Aveiro, Ranilson Prado. O veiculo foi apreendido pelo DETRAN de Itaituba e conduzido para a delegacia de policia.
Carro estava sendo utilizado para levar mercadorias para Aveiro


A caminhonete de cor vermelha com placa de Macapá foi apreendida durante uma operação de rotina do DETRAN, juntamente com a Coordenadoria Municipal de Transito de Itaituba - COMTRI. O veiculo que estava carregado com combustível, gás de cozinha e alimentos seguia para a cidade de Aveiro quando foi abordado pela fiscalização.

A operação fiscalização durou mais de uma hora e todos os detalhes da caminhonete foram averiguados pelos agentes do DETRAN. A policia militar também foi acionada para garantir a segurança dos agentes de transito.
Policia Militar conduzindo motorista da Caminhonete

O veiculo estava sendo conduzido por um cabo eleitoral do candidato Ranilson Prado que se identificou como Francisco Feitosa, durante a abordagem o homem falou para a policia que o veiculo era usado na campanha do candidato e atual prefeito Ranilson Prado, para a imprensa, Francisco deu outra versão.



Diante das contradições do motorista que também não tinha carteira de habilitação a policia decidiu levar o mesmo para a delegacia, enquanto isso os agentes do DETRAN checaram toda documentação do veiculo e comprovou que a placa não correspondia com a numeração do Chassi.

 Durante a fiscalização, pessoas ligadas ao candidato Ranilson Prado apresentaram outros documentos para tentar justificar e liberar o veiculo que foi levado para a delegacia onde consta um registro de roubo e furto.

FONTE-  bLog Buré-
Com texto e fotos de Anderson Pantoja.

De quem é a casa?.A justiça vai decidir o caso polêmico
Policia retirando advogada e compradora da casa que tentou ocupar na marra o imóvel
O filho de Francilene participou do assalto e isso impediu que ela recebesse a casa

Uma transação comercial no valor de quarenta e oito mil reais, envolvendo uma casa de madeira com dois Andares na 8ª rua do bairro da Floresta vem causando sucessivos episódios que acabou virando caso de polícia.

Na manhã deste sábado dia 28, acompanhada de sua advogada Clean Soares,  Francilene  Damascena Lima a compradora chegou com o caminhão de mudança pronta para ingressar no que  considera sua nova residência.

Na 19ª seccional o bate boca continuou na presença do delegado Kleber Pascoal
Ocorre que o atual proprietário da casa Angelito Martins aposentado de 65 anos recusou-se a entregar a casa para Francilene,  gerando a partir de então uma confusão generalizada sendo necessária a intervenção das Policias civil e Militar.

No momento da tentativa de invasão o sargento Adelson solicitou da advogada  Clean Soares o mandado judicial, mas a advogada disse que não haveria necessidade do mesmo haja vista que sua cliente comprou e pagou a casa estando de posse de uma certidão de compra e vendas registrada em cartório.
Enquanto a briga rolava na casa, lá fora a mudança esperava uma definição do caso

Por sua vez o advogado do Sr Angelito Martins esclareceu que a casa  não poderia ser repassada para a compradora já que o dinheiro  pago pela mesma havia sido levado num assalto onde um filho de Francilene, menor de idade, estaria envolvido no roubo

Como não houve um consenso e a advogada se recusou a sair da casa, a policia militar impôs a saída da advogada do interior da casa, sendo a mesma conduzida a 19ª seccional onde na presença do delegado Cleber Pascoal após nova discussão o problema foi parcialmente contornado.

Entendendo o caso - No dia 20 de maio deste ano Angelito Martins vendeu sua casa na 8ª rua do Bairro da floresta pelo valor de quarenta e oito  mil cruzeiros, para a compradora Francilene Damascena Lima.

O dinheiro havia sido repassado no dia 21 as 14 horas na Agência da Caixa econômica para José Rodrigues Ferreira,um dos filhos do vendedor. Ocorre que 10 minutos após o mesmo sair da agencia, foi abordado na 4ª rua do bairro da Floresta por dois elementos em uma moto que de arma em punho roubaram os quarenta  e oito mil que haviam sido pagos pela venda da  casa.

Nas investigações o delegado José Bezerra descobriu que o menor conhecido por Batóre(com passagens pela Policia),filho de Francilene tinha passado as informações sobre a venda da casa para seus comparsas.

Com a confissão da participação do menor  no roubo, Angelito (o vendedor) se recusa a entregar a casa conforme estava combinado já que o próprio filho da compradora armou o assalto e apenas um carro usado e dez mil reais até agora foram recuperados pela Policia.

Como o assalto ainda está sendo  apurado, o delegado José Bezerra  aconselha a compradora que  aguarde  uma decisão judicial para que possa agir já que o envolvimento do filho menor de Francilene no assalto comprometeu a legalidade do negócio.



O Presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney (PMDB-AP) promulgou, ontem, o Decreto Legislativo que dispõe sobre a realização de plebiscito para a criação do Estado do Carajás. A decisão foi publicada na edição de ontem do Diário Oficial da União. A próxima etapa do processo agora se dará através da manifestação do Tribunal Superior Eleitoral que notificará o Tribunal Regional Eleitoral do Pará, para expedição das resoluções que nortearão as regras do plebiscito 
em até seis meses.

A promulgação ocorreu no dia limite do prazo regimental - quinze dias úteis após a sua aprovação no plenário. Apesar da promulgação ter sido exclusivamente para o plebiscito do Carajás, os parlamentares favoráveis à divisão do Estado não temem que o do Tapajós não siga conjuntamente. "Hoje (ontem) era o limite do prazo regimental e não podia mais segurar o plebiscito do Carajás; seria ilegal regimentalmente. Mas, na terça-feira, o oitavo item da pauta no Senado é o plebiscito do Tapajós. Então, com certeza, os dois seguirão conjuntamente no TSE, porque votando no Senado na terça, quando for quarta-feira, ele já pode ser promulgado. Isso porque o prazo é de uma até cinco sessões", explicou o deputado Lira Maia (DEM-PA).
Em audiência com os parlamentares separatistas, no mês passado, o próprio ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), garantiu que aguardaria a promulgação do Decreto Legislativo que dispõe sobre a realização de plebiscito do Tapajós, para fazê-lo junto com o de Carajás. A intenção, segundo o ministro, é economizar recursos realizando uma consulta popular apenas. Estão previstos, em emendas parlamentares para o plebiscito, em torno 
de R$ 8,5 milhões.

O deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA) lembrou que a promulgação garantiu a realização do plebiscito até o fim do ano. "A partir de agora, temos o ato jurídico exigido pela Constituição para a realização da eleição, que se dará até o final do ano", disse. "É um dia histórico da luta da população que reside nos 39 municípios do sul/sudeste do Pará".
A população deverá ser consultada se quer dividir o Pará para a criação do Estado de Carajás, que terá 39 municípios e ocupará uma área equivalente a cerca de 25% das regiões Sul e Sudeste do território atual do Estado; e para o Tapajós, composto por 27 municípios, que corresponderá a 58% da área atual do Pará.
Fonte- O Liberal-Orm

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social (SEMDAS) recebeu do Governo do Estado ta tarde de ontem, 25 de maio de 2011, mais de 14 mil toneladas de alimentos não perecíveis para serem distribuídos às famílias vítimas do acidente causado pelo desastre natural do dia 16 de maio, segunda-feira.
Foto-jancunda

O material foi descarregado no Ginásio Municipal, contou com a parceria de bombeiros e da Secretaria de Infra-Estrutura (SEMINFRA). Lá, foram montadas 600 cestas básicas, mas 200 delas saíram com destino ao município de Trairão e as outras 400 estão sendo entregues hoje, 26 de maio, no Distrito de Miritituba pelo grupo de assistentes sociais da SEMDAS, representantes dos Bombeiros e Defesa Civil de Itaituba.

“A distribuição das referidas será de acordo com os cadastros realizados pela Defesa Civil do município, e terá prioridade as 42 famílias que estão alocadas no ginásio da Escola Municipal Integração Nacional, em Miritituba. Logo para as famílias que estão em casa de parentes entre outros” falou o coordenador da Defesa Civil Municipal Pedro Dias.


Foto-jancunda



Foto-jancunda



CertificadosCertificado Digital: 
O certificado, na prática, equivale a uma carteira de identidade virtual ao permitir a identificação de uma pessoa no meio digital/eletrônico quando enviando uma mensagem ou em alguma transação pela rede mundial de computadores que necessite validade legal e identificação inequívoca. Um certificado digital contém dados de seu titular, tais como nome, identidade civil, e-mail, nome e assinatura da Autoridade Certificadora que o emitiu, entre outras informações. É importante saber que essa tecnologia confere a mesma validade jurídica ao documento assinado digitalmente do equivalente em papel assinado de próprio punho.


Como obter o certificado digital:
1- Escolher uma Autoridade Certificadora (AC) da ICP-Brasil.
2- Solicitar no próprio portal da internet da AC escolhida a emissão de certificado digital de pessoa física (ex: e-CPF) e/ou jurídica (ex: e-CNPJ). Os tipos mais comercializados são: A1 (validade de um ano – armazenado no computador) e A3 (validade de até três anos – armazenado em cartão ou token criptográfico). A AC também pode informar sobre aplicações, custos, formas de pagamento, equipamentos, documentos necessários e demais exigências;
3- Para a emissão de um certificado digital é necessário que o solicitante vá pessoalmente a uma Autoridade de Registro (AR) da Autoridade Certificadora escolhida para validar os dados preenchidos na solicitação. Esse processo é chamado de validação presencial e será agendado diretamente com a AR que instruirá o solicitante sobre os documentos necessários. Quem escolher o certificado tipo A3 poderá receber na própria AR o cartão ou token com o certificado digital. Clique aqui e veja a Autoridade de Registro mais perto de você.
4- A AC e/ou AR notificará o cliente sobre os procedimentos para baixar o certificado.
5- Quando o seu certificado digital estiver perto do vencimento, este poderá ser renovado eletronicamente, uma única vez, sem a necessidade de uma nova validação presencial.

O RG (registro geral), nosso atual documento de identificação, está com os dias contados. A partir de junho deste ano, um projeto-piloto será colocado em ação para distribuir a usuários de alguns municípios brasileiros o RIC (Registro de Identidade Civil). Mais moderno e seguro, ele será gradativamente implantado em todo o território nacional.
Para esclarecer algumas dúvidas que ainda existem com relação ao documento, o e Band conversou com o diretor geral da Covadis (fabricante da Auriga –o leitor biométrico que será usado no RIC), Marcelo Correa. O especialista explica que, além da segurança, a novidade pode facilitar a vida do cidadão.

 “A facilidade está no número de dados que ele armazena. Nome, filiação, data de nascimento e naturalidade, além de informações referentes a outros documentos, como CPF e título de eleitor, serão inscritos nele”, afirma.

 Correa explica que, com o RIC, cada pessoa terá um número único, baseado em suas impressões digitais, que será catalogado em um cadastro nacional. Diferentemente do que ocorre hoje, quando os Estados têm autonomia para definir certas bases de operação do RG, o RIC será fornecido por um órgão central.

 Segundo o diretor da Covadis, a unificação do cadastro de identificação civil dificultará as fraudes. “Não será mais possível fazer um documento em São Paulo e depois fazer outro igual em outro Estado. Além do mais, quando alguém chegar com o RIC em determinado lugar, ele terá que colocar a digital em um leitor biométrico, o Auriga, e será comprovada sua identidade”, comentou.

 Ou seja, a implantação da tecnologia impossibilitará a cópia de um documento ou o uso indevido deste por outra pessoa. O especialista explica que até empresas, hotéis, entre outros estabelecimentos, já utilizam o leitor biométrico para evitar problemas. 

Para saber onde você pode usar o RIC, CLIQUE AQUI

Implantação do RIC
Embora esteja previsto para começar a ser implantado no início do próximo mês, o Registro de Identidade Civil ainda deve demorar para chegar nas mãos de todos os brasileiros. De acordo com o projeto-piloto da Covadis, em convênio com a Casa da Moeda, a princípio cerca de cem mil pessoas dos Estados da Bahia, Rio de Janeiro e Distrito Federal receberão o documento.


Passados os primeiros testes, mais dois milhões de pessoas poderão requisitar o RIC em 2011, mas ainda não há informações sobre os locais exatos de distribuição. “A princípio os cidadãos serão convocados, mas depois devem ser abertos os pedidos pela internet”, disse Correa.


Um dos problemas encontrados na implantação do projeto está na adesão de grandes Estados. “São Paulo e Rio Grande do Sul ainda não aderiram. Não é possível dizer quando estes dois pólos terão o novo registro”, explicou o especialista. Mesmo assim ele revela que, até 2019, a estimativa é de que 150 milhões de brasileiros já estejam com o RIC nas mãos. “Serão dois milhões de usuários em 2011, mais oito milhões em 2012 e 20 milhões em cada ano seguinte”, garante.


Quanto vai custar?
Outro tópico de grandes discussões na implantação do RIC é o valor. De acordo com o Ministério da Justiça, os cartões emitidos em 2011 serão custeados pelo ministério e, por isso, não terão custo para o cidadão ou para os institutos de identificação. “O investimento no primeiro ano será de cerca de R$ 90 milhões”, informou a assessoria de imprensa do órgão.


Para os próximos anos, no entanto, o Comitê Gestor do RIC deve definir a origem dos recursos que vão custear as emissões, sendo possível, inclusive, parcerias público-privadas e financiamento internacional. Segundo o diretor da Covadis, as secretarias de cada Estado ainda devem se manifestar em relação ao assunto – o que pode mudar o valor do documento de região para região.


No entanto, uma coisa é certa, para o especialista: “independentemente dos responsáveis pelo pagamento do registro, o valor será mais alto se comparado ao RG. Os motivos são as tecnologias embutidas no produto."

 Certificado Digital
Além da unificação da base de dados, o RIC conta com outra importante novidade: a possibilidade de utilização do Certificado Digital, que funciona como uma espécie de carteira de identidade virtual. Desta forma, cada pessoa poderá atestar uma informação sem precisar assinar um papel à mão, bastando informar o código e senha do seu certificado.

 Este avanço tecnológico permitirá que o cidadão tenha acesso a diversos serviços públicos e possa, por exemplo, acompanhar a tramitação do imposto de renda, na Receita Federal, ou ter simplificadas as custas processuais no Poder Judiciário. Outros órgãos, como a ANS (Agência Nacional de Saúde), INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) e o ProUni (Programa Universidade para todos) também utilizarão o mecanismo.

 No plano privado, o cidadão também poderá identificar-se eletronicamente. Operações como assinar contratos, enviar cartas ou mesmo fazer compras pela Internet ganharão mais segurança e agilidade com o Certificado Digital.(DOL, com informações eBand)

sexta-feira, 27 de maio de 2011




Foram á Brasília: Vereador Dico, Valmir Climaco, Senador Alvaro Dias, Vereadores Peninha eMauro Cesar (N. Progresso), e o Deputado Hilton Aguiar
Nesta quarta-feira, dia 25 de maio, o Projeto que autoriza a realização do Plebiscito do “estado do TAPAJÓS”, de autoria do senador MOZARILDO CAVALCANTI, foi aprovado pela CCJ – (Comissão de Constituição e Justiça do Senado). 'Junto, também foi aprovado um requerimento de URGÊNCIA para o projeto, e o mesmo segue agora para votação no Plenário da Casa. A previsão é de que ainda na próxima quarta-feira, da semana que vem, segundo nos foi prometido pelo presidente do Senado JOSÉ SARNEY.
"Só falta agora passar pelo plenário" .
O substitutivo da Câmara dos Deputados ao Projeto de Decreto Legislativo que autoriza a realização de plebiscito para criação do Estado do Tapajós. O Deputado Lira Maia(DEM/PA) participou da reunião da CCJ/SF, atuando diretamente no convencimento dos Senadores dos diversos partidos.

Ainda na tarde desta quarta-feira (25)  , o Plenário do Senado aprovou um Requerimento de Urgência para o PDC e a votação deverá ocorrer na próxima quarta-feira, dia 01/06 em Plenário.

“Conseguimos fechar um acordo com o Presidente Sarney e quero informar a toda população do oeste do Pará que, se Deus quiser, o plebiscito será votado e aprovado na próxima semana.

Quero reafirmar o meu compromisso pela a criação do Estado do Tapajós. Continuarei meu trabalhando na defesa do estado, principalmente aqui no Congresso Nacional quando da tramitação da Lei Complementar que irá criar de fato, o nosso tão sonhado Estado do Tapajós”, ressaltou o Deputado Lira Maia.

Participaram dos trabalhos desta semana junto aos Senadores, a Prefeita de Santarém, os Prefeitos de Itaituba, Rurópolis e Trairão, o Secretário de Integração de Santarém, Chicão, os Deputados Estaduais Ozório Juvenil, Hilton Aguiar, Antonio Rocha e Josefina, o Vereador Reginaldo Campos, Vereadores de Itaituba e Uruará, além de diversas lideranças da região do oeste paraense. ASCON-Dep. Lira Maia

quinta-feira, 26 de maio de 2011


Valmir quer contestar avaliação de seu patrimônio


VALMIR quer constestar valores
O empresário e atual prefeito de Itaituba, Valmir Climaco de Aguiar, deve entrar na justiça contestando a avaliação de seus imóveis que irão a praça de leilão na manhã desta quinta feira (26) para pagar a dívida trabalhista no valor de R$ 1.900.000,00 (Um Milhão e Novecentos Mil Reais) para o seu ex funcionário  Ronaldo da Silva Sousa, que se encontra há 12 anos prostrado em uma cadeira de rodas, vítima de um acidente de trabalho ocorrido no dia 29 de setembro de 1999, quando Ronaldo trabalhava na extração de madeira para a Madeireira Climaco Indústria e Comércio Ltda, de propriedade de Valmir.
Quanto a Praça de Leilão que ocorrer já na manhã deste dia 26 (amanhã), os causídicos da Advocacia José Antunes, que representa o condenado, disseram seu cliente tem até cinco dias após o arremate para contesta a avaliação do patrimônio em questão.
José Antunes disse que, de acordo com a avaliação feita por uma empresa especializada no assunto, o valor da sentença é muito inferior ao valor real do patrimônio que vai a praça de leilão. Para o engenheiro Marcos Ronaldo e a empresa Primo Projetos, responsável pela avaliação a pedido dos advogados de Valmir Climaco, na avaliação da justiça não foram considerados o patrimônio existente nos terrenos a serem leiloados, que junto pode somar a quantia de quase 10 milhões de reais.
Pela decisão da Juíza Federal do Trabalho, Doutora Meise Oliveira Vera, a realização da Praça de Leilão às 08h45 deste dia 26 de maio, com o arrematante deverá dar um sinal em espécie, em torno de R$ 380.000,00 (Trezentos e Oitenta Mil Reais) na Justiça do Trabalho situada na Trav Justo Chermont, 126 cidade de Itaituba. E caso de não haver arrematante, dado ao elevado valor, o edital determina o agendamento do próximo dia 16 de junho de 2011 para a realização de novo leilão e, se mesmo assim não houver arrematante nessa data, deverá concorrer para que os imóveis sejam adjudicados pelo reclamante, ou seja, deverão ser repassados como pagamento da dívida.
Mas pelo que se discute em Itaituba, os terrenos poderão ser arrematados ainda na manhã pela repercussão da notícia publicada na edição desta terça feira no Jornal Folha do Oeste, em que relata trata-se dos terrenos onde funcionava a própria Madeireira Climaco, localizado na Rodovia Transamazônica, próximo ao aeroporto municipal, pela localização, área e imóveis que integram os terrenos indisponíveis, alguns empresários de outros estados já encontram-se em Itaituba com o interesse de participar da praça de Leião. Blog do AMARAL

Aquivo deste blog